Social News

  • Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

    A ACEGIS reconhece-se enquanto entidade de referência nas áreas estratégicas da cidadania, inclusão, igualdade de género, empreendedorismo e inovação social. Intervimos ativamente pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva!

ONU elege ministra equatoriana para nova presidente da Assembleia Geral

7 Junho, 2018
/ / /

Assembleia Geral da ONU elege ministra equatoriana para nova presidente

A Assembleia Geral da ONU elegeu, nesta terça-feira, a quarta mulher a presidir o órgão desde a criação da organização. Nova presidente dedicou a sua eleição a "todas as mulheres no mundo que participam na política hoje e que enfrentam ataques políticos e mediáticos marcados pelo machismo e a discriminação".
María Fernanda Espinosa Garces, recebeu 128 dos 190 votos válidos, com duas abstenções.  A candidata de Honduras, a embaixadora Mary Elizabeth Flores Flake ficou em segundo lugar com 62 votos.
A nova presidente dedicou a sua eleição a "todas as mulheres no mundo que participam na política hoje e que enfrentam ataques políticos e mediáticos marcados pelo machismo e a discriminação".
Espinosa Garces sucede ao atual presidente da Assembleia Geral da ONU, o eslovaco Miroslav Lajcak, em setembro.
María Fernanda Espinosa Garcés tem mais de 20 anos de experiência no cenário internacional. Ao longo da sua carreira participou ativamente na discussão de temas ligados aos  direitos humanos, igualdade de género, meio ambiente, entre outros assuntos.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 
Read More

RefuJobs – A Plataforma de Emprego para Refugiados

29 Maio, 2018
/ / /

RefuJobs – A Plataforma de Emprego para Refugiados

A procura e oferta de emprego para refugiados/as em Portugal podem ser feitas, através da plataforma RefuJobs. Uma ferramenta digital de apoio à contração, que conta com mais de 150 ofertas de emprego, com informação em inglês, árabe e português.
RefuJobs – A Plataforma de Emprego para Refugiados
A plataforma RefuJobs tem por objetivo potenciar as competências profissionais das pessoas refugiadas e as oportunidades de emprego disponíveis em entidades e empresas portuguesas.

A procura e oferta de emprego para refugiados/as em Portugal podem ser feitas, através da plataforma RefuJobs. Uma ferramenta digital de apoio à contração, que conta com mais de 150 ofertas de emprego, com informação em inglês, árabe e português.
A plataforma digital, lançada na passada sexta-feira pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM) visa potenciar não só as competências profissionais das pessoas refugiadas, mas também publicitar as oportunidades de emprego disponíveis em entidades e empresas portuguesas.
A Plataforma Refujobs é uma ferramenta online de apoio à contratação na qual poderão inscrever-se, de forma gratuita, potenciais candidatos/as e empresas com o objetivo de realizar o matching entre os perfis das pessoas refugiadas e as respetivas oportunidades de Emprego/Formação.
Além de disponibilizar informação acerca de emprego, a plataforma disponibiliza ainda informação sobre apoios ao empreendedorismo e formação e capacitação de pessoas refugiadas para a implementação dos seus próprios negócios.
Esta é mais uma medida do Governo inscrita no “Simplex +” para a integração no mercado de trabalho das pessoas refugidas em Portugal.

A plataforma digital que visa potenciar não só as competências profissionais das pessoas refugiadas, mas também publicitar as oportunidades de emprego disponíveis em entidades e empresas portuguesas.

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.340 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.
Poderá cancelar este serviço a qualquer altura, através da opção “Cancele a subscrição”, disponível no rodapé das nossas newsletters.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 
Read More

Estudo: 94,1% das universitárias de Coimbra vítimas assédio sexual

23 Maio, 2018
/ / /

Estudo sobre a Violência e Assédio Sexual no Contexto Académico de Coimbra revela que 94,1% das mulheres inquiridas já foram alvo de assédio sexual.

O estudo realizado pela UMAR Coimbra revela que 94,1% das mulheres inquiridas já foram alvo de assédio sexual, 21,7% de coerção sexual e 12,3% reportaram já terem sido violadas.
O estudo realizado pela UMAR Coimbra, no âmbito do projeto CAMI – Capacitar para Melhor Intervir Localmente, os dados utilizados foram obtidos durante os meses de Junho e Julho de 2017, através da aplicação de um questionário de auto-resposta, disseminado online.
O estudo realizado pela UMAR Coimbra sobre a violência sexual em contexto académico revela que 94,1% das mulheres inquiridas já foram alvo de assédio sexual, 21,7% de coerção sexual e 12,3% reportaram já terem sido violadas.
Cerca de um terço das mulheres que responderam ao inquérito da UMAR referiram que já foram vítimas de "stalking" (perseguição) e cerca de metade já tiveram contacto sexual não consentido (53,1%).
Relativamente à percepção da segurança no espaço público, mais de metade das mulheres inquiridas (53%) assumiram ter "receio de sofrerem um ataque sexual", enquanto os homens respondentes identificaram como principais motivos o "receio de sofrer um assalto" (26,1%) e "estar sozinho na rua"(16,2%).
O estudo da UMAR Coimbra, refere ainda que 59 das mulheres inquiridas (14,4%) já sofreram "pelo menos uma tentativa de violação" e 12,3% das mulheres reportaram já ter sido violadas.
Nos casos de tentativa de violação e violação consumada, a partir dos dados obtidos, apurou-se que a vitimação masculina para estas categorias é muitíssimo reduzida, apenas um homem do total da amostra reportou ter sido violado.
A amostra do estudo é constituída por 518 respondentes (79% mulheres e 17,5% homens), 85,5% de nacionalidade portuguesa e 7,6% de nacionalidade brasileira, 85,5% na faixa etária entre os 17 e os 34 anos e a grande maioria frequentou ou frequenta a Universidade de Coimbra (77,8%) e 12,2% o Instituto Politécnico de Coimbra.
Os resultados do estudo vão ser apresentados na íntegra esta quarta-feira partir das 18:00, no anfiteatro III da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

“Mar”, uma curta-metragem LGBTQ de William Vitória, premiada pelo Canada Shorts Film Festival

16 Maio, 2018
/ / /
Comments Closed

"Mar”, uma curta-metragem LGBTQ de William Vitória, premiada pelo Canada Shorts Film Festival

O filme estreou em Toronto e recebeu Award of Distinction pela Canada Shorts film festival. Vai estar em exibição no próximo dia 19 de maio às 21h30 na Ler Devagar em Lisboa, com entrada livre.
"Mar" é descrito como um "um romance dramático e thriller que se passa na bonita cidade costeira de Peniche”. Uma história de amor, traição, e sobre como cada família tem a sua forma de viver as questões LGBTQ.

A curta-metragem Mar é um romance dramático e thriller realizado pelo Luso-Canadiano William Vitória e conta a história de um casal, o Eduardo (João Santos Silva) e o Xavier (Lourenço Seruya), que visita Portugal e se hospeda em casa de um amigo de infância Cristóvão (Diogo Tavares).

Este amigo guarda um segredo que apenas a sua mãe (Sylvie Rocha) conhece. Aos poucos o casal desenvolve uma atracão por este amigo até que faz uma descoberta macabra.

O filme surgiu devido a saudade que o realizador sente por Portugal, pelo gosto por contar histórias LGBTQ e a vontade de mostrar ao mundo a beleza e talento do país.

O argumento é de William Vitória e de Diogo Tavares.

Esta curta-metragem venceu um Award of Distinction atribuída pela Canada Shorts Film Festival, foi exibida na Regent Theatre em Toronto e na Cinemateca Portuguesa.

Vai estar em exibição no próximo dia 19 de maio às 21h30 na Ler Devagar em Lisboa, com entrada livre.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Design the Future, a plataforma que ajudar a desenhar teu futuro profissional

11 Maio, 2018
/ / /
Comments Closed

Plataforma Design the Future lança ferramenta para ajudar jovens a escolher o seu futuro profissional. Descobre a tua profissão!

A nova ferramenta está pensada ajudar os jovens do 9.º e 12.º ano nas suas escolhas de carreia e futuro profissional.

Design the Future, a plataforma que ajudar a desenhar a tua carreia e futuro profissional.

A Plataforma Design the Future acaba de lançar uma nova ferramenta para ajudar os/as jovens a escolher o seu futuro profissional.

Através de uma ‘Caixa de Perguntas’ os/as jovens podem colocar dúvidas sobre escolha da área, curso, interesses, competências, valores e correlação com cursos e profissões.

A nova ferramenta está pensada ajudar os jovens do 9.º e 12.º ano nas suas escolhas de carreia e futuro profissional.

Além da Caixa de Perguntas Interativa, foi também criada na plataforma uma nova secção – Design YourLife –, onde especialistas “dão dicas sobre temas ligados à escolha vocacional”, respondendo a perguntas como “Já sabes o que queres ser quando fores grande?” ou “Que estudos prosseguir após o 9.º ano: formação geral ou ensino profissional?”


A Plataforma integra, atualmente, mais de 200 vídeos com a duração de 3-5 minutos com reportagens e entrevistas com representantes de determinada profissão/ função, em diversas áreas, desde Ciências, Psicologia, Direito, Medicina, Engenharia, até Marketing Digital, Business Intelligence, Engenharia, Social Media, Robótica e Inteligência Artificial,etc..

Também pode encontra informação sobre mais de 3750 cursos (profissionais, superiores, pós-graduações, mestrados, livres e especializações) de 1222 instituições de todo o país, indicando-se os respetivos caminhos de formação para o alcance das profissões.

Plataforma de exploração vocacional com vídeos e reportagens sobre as diversas profissões e opções formativas

Plataforma  nasce com o objetivo de criar novos recursos que facilitem o acesso à exploração vocacional e de carreira, de forma a aumentar o conhecimento dos jovens em relação às profissões existentes no mercado atual, no que concerne aos seus objetivos (tarefas-chave, responsabilidades, skills, funções, etc.) bem como ultrapassar o desfasamento entre a informação que é facultada pelas universidades sobre os cursos e programas curriculares e a informação que os jovens procuram para tomarem uma decisão sobre o seu futuro académico, e que vá ao encontro do seu perfil, competências e vocação.

Plataforma de exploração vocacional com vídeos e reportagens sobre as diversas profissões e opções formativas. Descobre a tua profissão!

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.340 outros subscritores

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

GovTech: O concurso que procura ideias com impacto social

3 Maio, 2018
/ / /
Comments Closed

GovTech: O concurso do Governo que procura ideias com impacto social

A iniciativa quer desafiar empreendedores a apresentarem projectos inovadores com impacto social e responder aos 17 objectivos de desenvolvimento sustentável da ONU.
Há três prémios de 30.000 euros para as ideias mais inovadoras que abracem um dos 17 desafios da Agenda 2030 da ONU.

GovTech: Mudar o Mundo só depende de nós

O GovTech é uma iniciativa do Governo que tem como objetivo premiar e apoiar produtos e serviços inovadores, criados por startups, que se enquadrem à solução de um dos 17 “Sustainable Development Goals” (SDG) das Nações Unidas, numa resposta nacional aos desafios que se colocam por cá e no mundo
Submissão das candidaturas entre 2 de maio e 8 de junho de 2018.

O  concurso destina-se a todos/as  os/as  interessados/as  que tenham protótipos funcionais de produtos ou serviços que se enquadrem no setor público ou no setor privado com um modelo de negócio associado.
Podem submeter candidaturas todos/as os/as cidadãos com mais de 18 anos de qualquer nacionalidade, com ou sem residência em Portugal. Podem ainda ser pessoas coletivas constituídas há menos de 5 anos.

 

Como Participar

Para participares tens de criar uma conta no site do GovTech com Cartão de Cidadão ou Chave Móvel Digital. Se não tens leitor de cartões, pede aqui a tua Chave Móvel Digital.
Só é possível submeter candidaturas e votar através da conta.
Na candidatura terás de apresentar:
Título
Descrição
Vídeo de apresentação
Link/ imagem/ esquema técnico do protótipo
Documento com o modelo de negócio que pensaste para o teu produto ou serviço.
PRÉMIOS
Os prémios para cada um dos/as 3 vencedores/as, são:
30.000€;
Protocolo de colaboração com o Estado para desenvolver e testar o produto ou serviço;
Espaço em incubadora nacional;
Apoio à internacionalização;
Acesso a 2 bilhetes Alpha para o Websummit e a possibilidade de expôr o produto ou serviço durante um dia no evento.

Podes inspirar-te em exemplos de negócios já existentes no âmbito dos SDG na plataforma da Global Opportunity Explorer.

A seleção dos 6 protótipos finalistas será feita no site do GovTech entre 25 de junho e 15 de setembro com a moeda virtual “GOVTECH”.

Candidaturas

As candidaturas já estão abertas e podem ser apresentadas até 08 de junho, exigindo sempre a utilização da autenticação digital do Cartão de Cidadão, ou da Chave Móvel Digital.
Os créditos na "moeda" GOVTECH vão permitir também ao público aceder aos "fundos" para financiar os melhores projectos.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.340 outros subscritores

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Maria do Mar Pereira vence prémio Prémio Philip Leverhulme 2017

27 Abril, 2018
/ / /
Comments Closed

Estudos de Género: Maria do Mar Pereira venceu o prémio Prémio Philip Leverhulme 2017

Maria do Mar Pereira venceu o prémio Prémio Philip Leverhulme 2017, um prestigiado prémio internacional no valor de 116.000 mil euros, por dois estudos pioneiros que realizou sobre estereótipos de género em escolas e universidades portuguesas.

Maria do Mar Pereira, socióloga portuguesa a trabalhar na University of Warwick no Reino Unido, venceu o prémio Prémio Philip Leverhulme 2017, um prestigiado prémio internacional no valor de 116.000 mil euros.
O prémio é atribuído anualmente pelo Leverhulme Trust a “jovens cientistas extraordinárias/os cujo trabalho já é reconhecido internacionalmente, e cuja futura carreira científica é excecionalmente promissora”.
O júri atribuiu o prémio a Maria do Mar Pereira pelos dois estudos pioneiros que realizou em Portugal entre 2006 e 2017 sobre sexismo em escolas e universidades portuguesas.
O primeiro estudo de Maria do Mar Pereira analisou formas de sexismo e homofobia numa escola de segundo ciclo em Lisboa e deu origem ao livro “Fazendo Género no Recreio: a Negociação do Género em Espaço Escolar”, que vencera já em 2014 o Prémio Internacional ICQI para o Melhor Livro em Investigação Qualitativa.
O estudo concluiu que os estereótipos de género e sexualidade que circulam nas escolas portuguesas, e na sociedade portuguesa em geral, dão origem a fenómenos complexos de desigualdade, marginalização e “bullying”, que têm impactos muito nocivos nas crianças e jovens de todos os géneros.
A autora demonstra que desconstruir estes estereótipos na escola pode ajudar crianças e jovens a criar relações mais saudáveis, melhorar a sua saúde e desempenho académico, aumentar a sua autoestima, e diminuir a violência verbal e física no recreio.
O segundo estudo analisou o sexismo nas universidades portuguesas e resultou no livro ‘Power, Knowledge and Feminist Scholarship: an Ethnography of Academia’, que foi um dos finalistas do Prémio BBC Thinking Allowed 2018.
Este estudo mostra que nos últimos 10 anos o discurso oficial nas universidades portuguesas se tem tornado mais igualitário e inclusivo.
No entanto, este discurso oficial igualitário coexiste com práticas informais e às vezes invisíveis de discriminação sexista, de assédio sexual e intelectual, e de ridicularização e menorização da investigação científica desenvolvida por mulheres e cientistas lésbicas, gays, bissexuais e trans (LGBT).

 

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

7.ª edição do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

3 Abril, 2018
/ / /
Comments Closed

7.ª edição do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

Pelo 7.º ano consecutivo, a CASES lança mais uma edição do Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio, uma forma pública e solene de homenagear as pessoas singulares e coletivas que mais se tenham distinguido em domínios relevantes para a economia social.
O Prémio consiste na atribuição de uma prestação pecuniária no montante de 3.000€ para cada uma das categorias do concurso.

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio

O Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio tem natureza simbólica, constituindo uma forma pública e solene de homenagear as pessoas singulares e coletivas que, em cada ano, mais se tenham distinguido na implementação e difusão de projetos inovadores e sustentáveis, na produção de estudos e trabalhos de investigação, na oferta formativa de nível pós-graduado, na realização de trabalhos de âmbito escolar e na publicação de trabalhos jornalísticos em domínios relevantes para a Economia Social.
Este ano, a edição traz uma novidade, ao incorporar uma nova categoria, Trabalhos Jornalísticos, destinada a galardoar um/a jornalista, de nacionalidade portuguesa, autor/a de trabalho publicado acerca de um tema diretamente associado à economia social.

O Prémio é atribuído nas seguintes categorias:
a) Inovação e Sustentabilidade: visa premiar entidades da Economia Social que se tenham distinguido pelo desenvolvimento de projetos com abordagens e soluções inovadoras e sustentáveis para uma questão socioeconómica (ou ambiental).
b) Estudos e Investigação: visa premiar pessoas ou entidades autoras de estudos e trabalhos de investigação no âmbito da Economia Social, designadamente, trabalhos sobre Cooperativas, Mutualidades, Fundações, Associações, Misericórdias e IPSS ou trabalhos transversais dentro do sector da Economia Social.
c) Formação Pós-Graduada: visa premiar instituições de ensino superior que se tenham distinguido pela qualidade da sua oferta formativa de nível pós-graduado (incluindo especializações, pós-graduações, mestrados e doutoramentos) no âmbito da Economia Social.
d) Trabalhos de Âmbito Escolar: visa premiar trabalhos da comunidade escolar, ao nível do primeiro, segundo e terceiro ciclos do ensino básico, ensino secundário e profissional, que envolvam alunos e professores na vivência e difusão de teorias e práticas de Economia Social.
e) Trabalhos Jornalísticos: destina-se a galardoar um(a) jornalista, de nacionalidade portuguesa, autor(a) de trabalho jornalístico publicado acerca de um tema diretamente associado à economia social.
 
O Prémio consiste na atribuição de uma prestação pecuniária no montante de 3.000€ para cada uma das categorias referidas.
O Prémio é também uma das iniciativas que a CASES dinamizará em 2018 no tributo a António Sérgio pelo cinquentenário da sua morte.
 
O período para submissão de candidaturas é de 2 de maio a 30 de junho de 2018.
 O formulário de candidatura deverá ser acedido e preenchido através do sítio da CASES e os anexos deverão ser remetidos à CASES – Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, por via eletrónica, para o endereço premio@cases.pt.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.340 outros subscritores

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Assembleia da República discute esta sexta-feira o estatuto do/a cuidador/a informal

16 Março, 2018
/ / /
Comments Closed

A Assembleia da República discute esta sexta-feira uma proposta legislativa que visa a criação do estatuto do cuidador/a informal em Portugal

Reconhecer social e juridicamente os/as cuidadores/as informais é reconhecer o ato e o valor de quem cuida, as necessidades de quem é cuidado, e encontrar formas de promover uma sociedade mais justa, solidária e inclusiva.

Assembleia da República discute esta sexta-feira o estatuto do/a cuidador/a informal


A Assembleia da República discute esta sexta-feira uma proposta legislativa que visa a criação do estatuto do/ cuidador/a informal em Portugal.
Pretende-se reforçar as estruturas e mecanismos de apoio aos cuidadores/as informais e às pessoas em situação de dependência, como, por exemplo, idosos ou crianças com deficiência.
A proposta legislativa visa reconhecer social e juridicamente os/as cuidadores/as informais e que sejam assegurados os direitos, estruturas e mecanismos de apoio às pessoas em situação de dependência.
Em discussão encontram-se os projetos do Bloco de Esquerda, do PCP, do CDS e do PAN. Sendo igualmente apreciada a petição em defesa da criação do Estatuto do Cuidador Informal da Pessoa com Alzheimer e outras demências ou patologias neurodegenerativas.
Estima-se que em Portugal existam 827 mil pessoas que prestaram cuidados informais a pessoas dependentes como, por exemplo, idosos, pessoas com deficiência ou doenças crónicas e crianças com patologias graves.
Em 2016, um Estudo da Comissão Europeia, “Work-life balance measures for persons of working age with dependent relatives in Europe” alertava para a importância da adoção de medidas que permitam um maior apoio aos cuidadores/as informais, nomeadamente a implementação de direitos e benefícios fiscais, remuneratórios e subsídios de assistência, a adoção de medidas de conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal e a melhoria nos serviços e estruturas de apoio. 
Reconhecer social e juridicamente os/as cuidadores/as informais é reconhecer o ato e o valor de quem cuida, as necessidades de quem é cuidado, e encontrar formas de promover uma sociedade mais justa, solidária e inclusiva.

 

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.340 outros subscritores

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Lançamento do livro “As Cientistas – 52 mulheres intrépidas que mudaram o mundo”

6 Março, 2018
/ / /
Comments Closed

Lançamento do livro “As Cientistas – 52 mulheres intrépidas que mudaram o mundo” | 6 de março, Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Recheado de ilustrações divertidas e informativas, "As Cientistas" destaca as contribuições de 52 mulheres notáveis nos campos da ciência, da tecnologia, da engenharia e da matemática, desde a Antiguidade até aos dias de hoje.
No dia 6 de março de 2018, pelas 18 horas, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (Laboratório Chimico – Rua da Escola Politécnica, n.º 56/58, Lisboa), realiza-se o lançamento do livro “As Cientistas – 52 mulheres intrépidas que mudaram o mundo”.
Editado pela Bertrand com o apoio da Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), esta publicação, destinada ao público infanto-juvenil, pretende dar visibilidade às contribuições de 52 mulheres notáveis nos campos das Ciências, Tecnologias, Engenharia e Matemática (CTEM), desde a antiguidade até ao presente.
Entre as pioneiras perfiladas neste livro encontram-se figuras famosas, como a primatologista Jane Goodall, e também menos conhecidas, como é o caso de Katherine Johnson, a física e matemática norte-americana que, em 1969, calculou a trajetória da missão Apollo 11 à Lua, e a portuguesa Branca Edmée Marques, que estudou e trabalhou com Marie Curie.
As Cientistas celebra os feitos de mulheres intrépidas que desbravaram caminho para a próxima geração de engenheiras, biólogas, matemáticas, médicas, astronautas, físicas e muito mais!
A apresentação de “As cientistas” estará a cargo de Palmira Ferreira da Silva, professora e Vice-Presidente do Instituto Superior Técnico.
Este evento conta com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, a Presidente da CIG, Teresa Fragoso e Eduardo Boavida, em representação da Bertrand Editora.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.340 outros subscritores

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Presidente da República promulgou o diploma sobre rede de apoio a vítimas de violência doméstica

17 Janeiro, 2018
/ / /
Comments Closed

Promulgado diploma que regula rede de apoio a vítimas de violência doméstica

O Presidente da República promulgou o diploma que regula as condições de organização e funcionamento das estruturas de atendimento, das respostas de acolhimento de emergência e das casas de abrigo de apoio às vítimas de violência doméstica.

Promulgado diploma que regula rede de apoio a vítimas de violência doméstica

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o diploma que regula a rede de apoio a vítimas de violência doméstica "sublinhando a importância do regime legal e das estruturas de intervenção e apoio, na estratégia global de combate ao flagelo da violência doméstica".
O objetivo é criar condições para uma maior eficácia do apoio prestado pelas entidades que integram a rede.
O novo quadro legal promove o ajustamento do regime às orientações de política nacional e internacional no que respeita à prevenção da violência doméstica, proteção e assistência das suas vítimas, criando condições para uma maior eficácia do apoio prestado pelas entidades que integram a rede de apoio a vítimas de violência doméstica.
E introduz um conjunto de regras e procedimentos tendo em vista a melhoria e eficácia do funcionamento das estruturas de atendimento, respostas de acolhimento de emergência e casas de abrigo, permitindo ainda quer um processo de autoavaliação das mesmas, quer a revisão do seu desempenho, identificando as oportunidades de melhoria e a ligação entre o que se faz e os resultados que se atingem.
 

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Presentes e compras solidárias para apoiar quem mais precisa

15 Dezembro, 2017
/ / /
Comments Closed

Presentes e compras solidárias para apoiar quem mais precisa

As suas escolhas, vão fazer a diferença.

Compra Solidária: Centenas de sugestões de presentes solidários.

Este Natal, faça a sua lista de compras em Compra Solidária.pt presentes e compras solidárias para apoiar quem mais precisa, com a confiança de que o valor indicado reverte na totalidade para as instituições de solidariedade.
As suas escolhas, vão fazer a diferença.

 

Compra Solidária, a plataforma onde pode comprar os seus presentes solidários e encontrar muitas formas de fazer a diferença!

Presentes únicos com significado, todos eles com impacto social acrescido, todos eles, por um mundo melhor.

 
As suas escolhas no dia a dia, podem fazer a diferença para quem mais precisa.
Centenas de formas de contribuirmos para um mundo melhor no dia a dia: Presentes solidários, eventos de apoio a causas e muitas outras sugestões.
O único agregador sem taxas lucrativas sobre as iniciativas das instituições de solidariedade.
 

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More
  • Jogo Educativo – Cidadania 4Kids!

  • UMA FORMA DIVERTIDA DE APRENDER CIDADANIA!

    São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!

    100% Português. 100% Solidário.

    Ao COMPRAR está a APOIAR a Associação ACEGIS!

  • ECONOMIA SOCIAL EM DESTAQUE | ATUALIDADEInformação e atualidade no âmbito da Economia Social e Solidária

    APDES promove o seminário internacional sobre Economia Social e Solidária

    7 Junho, 2018
    A APDES promove o seminário internacional sobre “A Economia Social e Solidária e a Formação Profissional Inicial”. O seminário encontra-se integrado no âmbito do projecto europeuSocial Solidarity Economy in Europe, e pretende explorar o potencial da Economia Social Solidária na sua ligação com o campo da Formação Profissional Inicial. Saiba mais, aqui. O principal objetivo […

    9.ª edição do Prémio Manuel António da Mota: Por um Portugal Sustentável

    5 Junho, 2018
    9.ª edição do Prémio Manuel António da Mota: Por um Portugal Sustentável. Candidaturas até 30 de junho de 2018. Em 2018, na sua 9ª edição, o Prémio Manuel António da Mota irá distinguir as instituições que contribuam com os seus projetos para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Saiba mais, aqui. Por um Portugal Sustentável […]
46 visitantes ligados agora
5 visitantes, 41 bots, 0 membros