Economia Social – Últimas Notícias

  • Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

    A ACEGIS reconhece-se enquanto entidade de referência nas áreas estratégicas da cidadania, inclusão, igualdade de género, empreendedorismo e inovação social. Intervimos ativamente pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva!

  • Espanha. Grupo 'La Manada' libertado sob fiança de seis mil euros Esta quinta-feira o Tribunal de Navarra decretou que os cinco homens seriam libertados, na condição de pagarem, cada um, uma caução de seis mil euros. O grupo de cinco homens conhecidos como La Manada (A Manada) foi esta sexta-feira libertado sob caução. O Tribunal de Navarra […]

Candidaturas Programa Cidadãos Ativ@s

17 Julho, 2018
/ / /
Comments Closed

Candidaturas para ONG | Programa Cidadãos Ativ@s

O Programa Cidadãos Ativ@s (2018-2024) foi criado na sequência do concurso para a gestão em Portugal do Active Citizens Fund, um fundo destinado a Organizações Não Governamentais (ONG), no âmbito do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu.

Estão abertas as candidaturas para Organizações Não Governamentais que desenvolvam projetos para a promoção da participação democrática, da cidadania ativa e dos direitos humanos, bem como projetos que tenham como objetivo o empoderamento de grupos vulneráveis ou reforcem a sustentabilidade e a capacidade da sociedade civil portuguesa. Os concursos decorrem até ao final de outubro.

A comparticipação financeira do Programa ascende, regra geral, a 90% das despesas elegíveis de um projeto.

O que é o Programa Cidadãos Ativ@s?


O Programa Cidadãos Ativ@s (2018-2024) foi criado na sequência do concurso para a gestão em Portugal do Active Citizens Fund, um fundo destinado a Organizações Não Governamentais (ONG), no âmbito do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu.

O Programa pretende fortalecer a sociedade civil e a cidadania ativa, e a capacitação de grupos vulneráveis em Portugal, mas também estimular a cooperação entre a sociedade civil portuguesa, as entidades dos países financiadores (Islândia, Liechtenstein e Noruega) e organizações intergovernamentais, através de Iniciativas de Cooperação Bilateral.
Constituído por recursos públicos da Islândia, Liechtenstein e Noruega (EEA Grants), o Active Citizens Fund em Portugal totaliza 11 milhões de euros e está a ser gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian (FCG), em parceria com a Fundação Bissaya Barreto (FBB).
O acesso a financiamento para projetos é feito através de concursos anuais, com regras de elevada exigência, sendo a seleção de projetos a aprovar efetuada com base no mérito relativo das candidaturas, avaliadas por peritos independentes à FCG e à FBB, tendo em conta critérios de avaliação pré-definidos para cada concurso.

Eixos de intervenção do Programa

As ONG podem candidatar-se a financiamento com projetos que se enquadrem num dos seguintes Eixos que o Programa definiu como prioritários:

O que é o Programa Cidadãos Ativ@s?

Eixo 1 – Fortalecer a cultura democrática e a consciência cívica
Podem ser apoiadas ações que promovam o diálogo e a cooperação entre ONG e organismos públicos; ações que promovam a Educação para a cidadania e a literacia democrática; ações que reforcem o envolvimento dos jovens na comunidade, promovendo a sua participação nos processos de tomada de decisão; ações que promovam o ativismo cívico, o voluntariado e a solidariedade; atividades de advocacy e de monitorização e acompanhamento de políticas públicas; atividades de colaboração entre ONG e jornalistas de investigação para assegurar a transparência e combater a corrupção, entre outras intervenções.
As candidaturas terminam no dia 26 de Outubro às 17:00 (hora de Portugal Continental).

Eixo 2 – Apoiar e defender os direitos humanos
Podem ser apoiadas ações que promovam a educação e formação para os direitos humanos, em particular entre os jovens; atividades de prevenção ou de combate à discriminação, ao racismo, ao discurso de ódio e a todas as formas de violência; atividades de advocacy em direitos humanos; participação nos processos de tomada de decisão relativos a políticas públicas; atividades que promovam a igualdade de género na parentalidade e no emprego; apoio a ações cíveis para defesa dos direitos humanos; criação de plataformas que facilitem e desenvolvam iniciativas de promoção do diálogo intercultural, entre outras intervenções.
As candidaturas terminam no dia 29 de Outubro às 17:00 (hora de Portugal Continental).

Eixo 3 – Empoderar os grupos vulneráveis
Podem ser apoiadas ações que promovam percursos sociais e profissionais de sucesso de jovens em risco de exclusão social; atividades de apoio a vítimas de violência doméstica e sexual que incluam a sua reabilitação física, psicológica e social; atividades de apoio à integração de refugiados, migrantes, pessoas de etnia cigana e outros grupos minoritários; atividades de apoio à integração de ex-reclusos, de pessoas sem-abrigo e outros grupos marginalizados, através da arte, do desporto ou da cultura; ações que promovam a capacitação económica de indivíduos vulneráveis e que respondam às suas necessidades como projetos inovadores, adotando métodos participativos; atividades que promovam a cooperação intergeracional, entre outras intervenções.
As candidaturas terminam no dia 31 de Outubro às 17:00 (hora de Portugal Continental).

Eixo 4 – Reforçar a capacidade e sustentabilidade da sociedade civil
Pode ser apoiada a elaboração de diagnósticos e de planos de ação para as organizações; atividades de formação, mentoria e consultoria em advocacy e angariação de fundos, em governação, planeamento, gestão administrativa e financeira, comunicação e marketing, gestão e angariação de voluntários, técnicas de avaliação e monitorização; ações de apoio ao desenvolvimento e consolidação de plataformas e redes de ONG; atividades de apoio ao intercâmbio de experiências de benchmarking; apoio à criação de bases de dados e de repositórios de informação e conhecimento; ações de reforço da notoriedade do setor através de eventos de divulgação, networking e angariação de fundos, entre outras intervenções.
As candidaturas terminam no dia 30 de Outubro às 17:00 (hora de Portugal Continental).
Como apresentar uma candidatura
O Regulamento do Programa e outros materiais, como o Manual do Promotor (para as ONG), encontram-se online. As candidaturas são apresentadas online através de formulários próprios.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Abertura Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental

11 Julho, 2018
/ / /
Comments Closed

Abertura de Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental

A Direção-Geral da Saúde abriu 6 concursos para financiamento de projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental para entidades coletivas privadas sem fins lucrativos. Candidaturas até 25 de julho de 2018.

A Direção-Geral da Saúde (www.dgs.pt) abriu 6 concursos para financiamento de projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental para entidades coletivas privadas sem fins lucrativos, ao abrigo do Decreto-Lei nº186/2006, de 12 de setembro, alterado pelo artigo 165º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro, e da Portaria nº 258/2013, de 13 de agosto, alterada pela Portaria nº 339/2013, de 21 de novembro.
As candidaturas devem ser submetidas, através da plataforma eletrónica SIPAFS no prazo de 12 dias úteis, a contar da data de publicação, ou seja, até dia 25/07/2018 às 23h59m.
Programa Nacional para a Saúde Mental:
  • Concurso Nº 24/2018 - Desenvolvimento de projeto no contexto da promoção da saúde mental na gravidez e no 1º ano de vida da criança, em pelo menos três das cinco regiões de saúde.
  • Concurso Nº 25/2018 - Desenvolvimento de projeto no contexto de respostas de proximidade ao nível da prestação de cuidados e da reinserção de crianças e jovens com doença mental a ser desenvolvido nos concelhos de Lisboa, de Oeiras e de Cascais.
  • Concurso Nº 26/2018 - Desenvolvimento de projeto no contexto da prevenção de comportamentos mal adaptativos e de risco, nomeadamente autolesivos dos alunos, em escolas de ensino artístico, em pelo menos três das cinco regiões de saúde.
  • Concurso Nº 27/2018 - Desenvolvimento de projeto no contexto da saúde mental e trabalho, em pelo menos uma das cinco regiões de saúde.
  • Concurso Nº 28/2018 - Desenvolvimento de projeto no contexto da saúde mental e catástrofes.
  • Concurso Nº 29/2018 - Desenvolvimento de projeto no contexto da luta contra o estigma e literacia em saúde mental.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Cerdeira – A primeira Aldeia da Inovação Social

3 Julho, 2018
/ / /
Comments Closed

Cerdeira – A primeira Aldeia da Inovação Social

Nos dias 4 e 5 de julho, a Aldeia da Cerdeira, na Serra da Lousã, será palco do melhor da inovação social, reunindo, num só espaço, os projetos de inovação social mais relevantes que se realizam em Portugal.
A Aldeia do Xisto de Cerdeira, situada na Serra da Lousã, foi o lugar escolhido para a Portugal Inovação Social apresentar os resultados dos dois anos de atividades e partilhar casos de sucesso. Cerdeira transforma-se assim na Aldeia da Inovação Social nos dias 4 e 5 de Julho, onde vai encontrar os projetos de Inovação Social mais relevantes.
Projetos e empreendedores sociais vão juntar-se para discutir ideias e mostrar o impacto dos projetos já apoiados pela Portugal Inovação Social. Recorde-se que, no total, já foram atribuídos 12 milhões de euros a 137 candidaturas da região Norte, Centro e Alentejo, destinados ao financiamento de planos de capacitação para o investimento social e o desenvolvimento de projetos no âmbito dos programas Parcerias para o Impacto e Títulos de Impacto Social.
A sessão de abertura do evento conta com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (sujeito a confirmação), da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, da Representante da Comissão Europeia em Portugal, Sofia Alves, do Presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes, do Presidente da Portugal Inovação Social, Filipe Almeida, e do Presidente da Comissão Diretiva do PO ISE, Domingos Lopes.

 

 

 

A Aldeia da Inovação Social é um projeto promovido pelo Portugal Inovação Social, uma iniciativa pública nacional que tem como missão a promoção da inovação e do empreendedorismo social no País, através da mobilização de fundos da União Europeia, no âmbito do Portugal 2020.

O objectivo é transformar toda a aldeia num espaço de partilha e troca de experiências, bem como fazer uma mostra dos projetos de inovação social portugueses.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

PO ISE lança novo concurso no âmbito da “Inserção socioprofissional da comunidade cigana”

2 Julho, 2018
/ / /
Comments Closed

PO ISE lança novo concurso no âmbito da “Inserção socioprofissional da comunidade cigana”

Com a presente tipologia de operações pretende-se promover a inserção socioprofissional da comunidade cigana. Candidaturas de 02 de julho a 27 de setembro de 2018.

A Autoridade de Gestão do PO ISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, informa que, no âmbito do AVISO N.º POISE-33-2018-09-“Inserção socioprofissional da comunidade cigana”  (TO 3.08), irá decorrer, entre as 09:00 horas do dia 02 de julho de 2018 e as 18:00 horas do dia 27 de setembro de 2018, o período para apresentação de candidaturas.
A presente tipologia de operações pretende promover a inserção socioprofissional da comunidade cigana e tem como objetivos:
a) Aquisição de competências para a empregabilidade de elementos da comunidade cigana;
b) Implementação de metodologias de transição para a vida ativa de elementos das comunidades ciganas;
c) Sensibilização para a promoção de experiências em contexto laboral para os elementos das comunidades ciganas;
d) Integração de elementos das comunidades ciganas no mercado de trabalho;
e) Apoio na implementação de negócios sustentáveis;
f) Promoção da sensibilização das entidades empregadoras e acompanhamento dos elementos das comunidades ciganas integrados nas mesmas.

Entidades Beneficiárias -Entidades privadas sem fins lucrativos com experiência no trabalho com comunidades ciganas
No âmbito deste Aviso apenas são admitidas candidaturas de entidades privadas sem  fins  lucrativos com experiência comprovada no trabalho com as comunidades  ciganas  e  que demonstrem possuir protocolo celebrado com  pelo menos uma entidade empregadora para receção dos  formandos na componente de formação em em contexto de trabalho.

As candidaturas apresentadas no âmbito do presente concurso têm uma duração máxima de 18 meses.
Para efeitos de financiamento são elegíveis as ações realizadas nas seguintes regiões NUTS II do Continente: Norte, Centro e Alentejo. As entidades beneficiárias só podem apresentar uma candidatura para cada região.

A dotação financeira indicativa afeta ao presente concurso é de 1.500.000,00 € (um milhão e quinhentos mil euros).

A comparticipação pública da despesa elegível é repartida pelo Fundo Social Europeu  (85%) e pela contribuição pública nacional (15%). 

Candidaturas

O período para apresentação das candidaturas decorre das 09:00 do dia 2 de julho até às 18:00 do dia 27 de setembro de 2018.
Aconselha-se as entidades beneficiárias a acautelar a submissão atempada das candidaturas, evitando a sua submissão nos últimos dias do prazo.
A apresentação de candidaturas é efetuada através da submissão de formulário eletrónico no Balcão do Portugal 2020.
Previamente à apresentação das candidaturas, os/as beneficiários/as devem efetuar o seu registo e autenticação no Balcão 2020.
Com essa autenticação é criada uma área  reservada para o/a beneficiário/a, a qual conta com um conjunto de funcionalidades, independentemente da natureza das operações, a região ou o Programa Operacional  a que pretende candidatar‐se.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Abertura de candidaturas ao Programa EDP Solidária – Saúde 2018

2 Julho, 2018
/ / /
Comments Closed

Abertura de candidaturas ao Programa EDP Solidária - Saúde 2018

Decorre, de 2 a 20 de julho, o período de candidaturas ao programa EDP Solidária Saúde 2018. Este ano, será disponibilizado um milhão de euros para apoiar projetos que visem a melhoria do conforto térmico dos/as utentes nas entidades candidatas.

EDP Solidária - Saúde 2018

Fundação EDP disponibiliza €1.000.000 para iniciativas que visem a melhoria do conforto térmico em instalações do Serviço Nacional de Saúde e de IPSS. Candidaturas decorrem de 2 a 20 de julho de 2018.

Decorre, de 2 a 20 de julho, o período de candidaturas ao programa EDP Solidária Saúde 2018. Este ano, será disponibilizado um milhão de euros para apoiar projetos que visem a melhoria do conforto térmico dos utentes nas entidades candidatas.
Os projetos podem ser apresentados por instituições de carácter público integradas no Serviço Nacional de Saúde e por IPSS que prestem serviços de saúde, com registo obrigatório na Entidade Reguladora da Saúde.
“O programa EDP Solidária tem sido, desde a sua génese, um motor de desenvolvimento de centenas de projetos ligados à área social, em todos os distritos do país, apoiando projetos que melhoram a qualidade de vida de pessoas e comunidades vulneráveis e que combatem situações de exclusão social”, explica Miguel Coutinho, administrador e diretor geral da Fundação EDP. Em 2018, a Fundação EDP volta a apostar num programa que, destaca Miguel Coutinho, “tendo o seu foco no conforto térmico, contribuirá para a diminuição de assimetrias sociais, ou seja, para uma sociedade mais equitativa e sustentável”.
O Programa EDP Solidária Saúde apoia anualmente projetos que tenham como objetivo melhorar as condições clínicas e sociais decorrentes de problemas de Saúde, incluindo a reabilitação pontual de instalações e a aquisição de equipamentos médicos, entre outros recursos.
Criado pela Fundação EDP em 2004, o Programa EDP Solidária é uma das maiores linhas privada de investimento social em Portugal. Desde então, apoiou já 370 projetos em todo o país, num investimento global superior a 12,5 milhões de euros.

Em 2018, o foco do Programa EDP Solidária Saúde será dirigido ao apoio a iniciativas que visem a melhoria do conforto térmico dos utentes de instituições ou serviços do SNS e de IPSS que prestem serviços de saúde.

Candidaturas

As candidaturas decorrem entre os dias 2 e 20 de julho de 2018. 
Mais informações:edpsolidaria@sairdacasca.com / 910087550 (dias úteis das 10h-13h e 14-17h).
Se tiver dificuldades técnicas ao submeter a sua candidatura: 213008056 (dias úteis das 10h-13h e 14h-17h). Caso não receba a confirmação no prazo de 48 horas, deve enviar um email solicitando a mesma para edpsolidaria@sairdacasca.com, indicando o nome da entidade promotora.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Estão abertas as candidaturas à 9ª edição do Prémio BPI Capacitar

29 Junho, 2018
/ / /
Comments Closed

Estão abertas as candidaturas à 9ª edição do Prémio BPI Capacitar

O BPI e a Fundação "la Caixa" atribuem 750 mil euros para melhorar a vida de pessoas com deficiência. Candidaturas de 29 de junho a 29 de julho de 2018.

Prémio BPI Capacitar - Edição 2018

Um prémio anual de 750 mil euros para apoiar pessoas com deficiência.
O Premio BPI Capacitar tem como objetivo apoiar projetos que promovam a melhoria da qualidade de vida e a integração social das pessoas com deficiência ou incapacidade permanente.
Criado em 2010, o Prémio BPI Capacitar já atribuiu mais de 4,6 milhões de euros em donativos, distribuídos por 145 projetos de Norte a Sul do País e Ilhas.
A quem se destina
A todas as instituições privadas sem fins lucrativos, com sede em Portugal, cujos projetos visem a integração social e promovam a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência ou incapacidade permanente.
Cada entidade promotora apenas se poderá candidatar a um dos Prémios BPI (Prémio BPI Capacitar, Prémio BPI Seniores ou Prémio BPI Solidário).
Prémio
O valor total do donativo atribuído ao Prémio BPI Capacitar será de € 750.000, com um 1º prémio cujo montante poderá ir até € 200.000 e menções honrosas até € 50.000 cada. Os vencedores serão anunciados no dia 3 de dezembro de 2018 (data sujeita a confirmação).
Critérios de avaliação 
Um júri independente, nomeado pelo BPI, avaliará as candidaturas e premiará os projetos, de acordo com os seguintes critérios:
  • Qualidade Técnica da Candidatura - valorizada tendo em linha de conta a relevância, fundamentação e programação dos seus objetivos, a sua abrangência em termos de população alvo e o carácter inovador da sua abordagem;
  • Sustentabilidade da Candidatura - valorizada com base na experiência e solidez da instituição candidata, bem como a adequabilidade e a exequibilidade do projeto em termos da sua aplicação de recursos humanos, materiais e financeiros.

O Premio BPI Capacitar tem como objetivo apoiar projetos que promovam a melhoria da qualidade de vida e a integração social das pessoas com deficiência ou incapacidade permanente.

Candidaturas

Prazo de candidatura à edição 2018: 29 de junho a 29 de julho.
As candidaturas só poderão ser efectuadas on-line, neste site, durante o período acima referido.
A candidatura exige a aceitação das condições do regulamento do prémio. Antes de se candidatar consulte o regulamento, o guia do formulário e as perguntas frequentes.

 

Contactos:

premiobpicapacitar@bancobpi.pt
800 22 33 44 (disponível das 8h às 20h)
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Governo reforça número de docentes em instituições de crianças e jovens em risco

29 Junho, 2018
/ / /
Comments Closed

Governo reforça número de docentes em instituições de crianças e jovens em risco

Vão ser colocados mais 110 professores/as nos Lares de Infância e Juventude, Centros de Acolhimento Temporário e Casas de Acolhimento, garantindo que estas crianças e jovens terão uma resposta dedicada e orientada para a sua inclusão e reintegração nas escolas.
O Ministério da Educação e o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social assinaram um protocolo para a implementação do Plano CASA, em 20 de julho de 2017, com o objetivo de dar resposta específica às problemáticas inerentes às crianças e jovens que se encontram em situação de acolhimento em Lares de Infância e Juventude ou em Centros de Acolhimento Temporário, bem como nas Casas de Acolhimento.
Foi agora renovado o referido Protocolo, prevendo o reforço do número de docentes colocados em instituições da rede pública e solidária dedicadas ao acompanhamento de crianças e jovens, bem como a extensão do prazo de vigência.
Este Protocolo, acordado entre o Ministério da Educação e o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, permite a atribuição de 110 docentes para Lares de Infância e Juventude (LIJ), Centros de Acolhimento Temporário (CAT) e Casas de Acolhimento (CA), garantindo que estas crianças e jovens terão uma resposta dedicada e orientada para a sua inclusão e reintegração nas escolas.
O trabalho desenvolvido por estas instituições tem como objetivo integrar de forma substantiva estas crianças e jovens num contexto social responsável, garantindo-lhes as condições necessárias para um projeto de autonomização e de reintegração num contexto social regular.
As entidades representativas das instituições do sector social, designadamente, a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), a União das Mutualidades Portuguesas, a União das Misericórdias Portuguesas e a Confederação Cooperativa Portuguesa, CCRL (CONFECOOP), participaram e contribuíram para o desenvolvimento deste protocolo, o que reforça a eficácia das respostas que propõe para os problemas concretos sentidos nestes contextos.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Alto Comissariado para as Migrações lança Planos Locais para a integração das Comunidades Ciganas

28 Junho, 2018
/ / /
Comments Closed

Alto Comissariado para as Migrações lança planos Locais para a integração das Comunidades Ciganas

O financiamento aos municípios para a elaboração do projeto será na ordem de 4500 euros. Os municípios motivados em participar, deverão enviar, até dia 14 de julho de 2018.
O Alto Comissariado para as Migrações lançou recentemente o projeto “Planos Locais para a Integração das Comunidades Ciganas”, dirigido a municípios e comunidades locais.
Com esta iniciativa, o ACM, enquanto entidade coordenadora, pretende promover a intervenção local e a participação democrática das comunidades ciganas, promover parcerias para desenhar e implementar estratégias de aproximação entre as comunidades ciganas e a sociedade maioritária, apoiar a conceção de 10 Planos Locais para a Integração das Comunidades Ciganas e conceber um Guia para a elaboração de Planos Locais, que possa ser disseminado a outros municípios após o fim do projeto.
Este projeto-piloto, financiado pelo Programa da União Europeia de Direitos, Igualdade e Cidadania (2014-2020), terá a duração de 12 meses, com início a 1 de maio de 2018 e conclusão a 30 de abril de 2019.
O financiamento aos municípios para a elaboração do projeto será na ordem de 4500 euros.
Os municípios motivados em participar, deverão enviar, até dia 14 de julho, uma “Manifestação de interesse”, para o email naci@acm.gov.pt.

 

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Prorrogado o prazo para submissão de candidaturas a Mediadores Municipais e Interculturais

28 Junho, 2018
/ / /
Comments Closed

PO ISE | Prorrogado o prazo para submissão de candidaturas a Mediadores Municipais e Interculturais

A Comissão Diretiva do PO ISE informa que foi prorrogado o prazo para submissão de candidaturas, referente à TO 3.09 - Projeto de mediadores municipais e interculturais. Candidaturas até 12 de julho de 2018.

A Comissão Diretiva do PO ISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, informa que foi prorrogado o prazo para submissão de candidaturas no âmbito do AVISO N.º POISE-33-2018-06, referente à TO 3.09 - Projeto de mediadores municipais e interculturais.
Assim, os/as potenciais beneficiários/as que pretendam submeter a sua candidatura podem fazê-lo até às 18h00 do dia 12 de julho de 2018 com o correspondente ajustamento dos prazos de decisão e de notificação.
Este aviso destina-se à criação de Equipas de Mediação Intercultural facilitadoras da integração das Comunidades Migrantes e das Comunidades Ciganas, nas regiões do Norte, Centro e Alentejo.
São elegíveis as ações que visem promover a criação de equipas de mediadores interculturais e de intervenção municipal dirigida à integração das comunidades imigrantes e das comunidades ciganas.
As candidaturas apresentadas no âmbito do presente concurso têm uma duração de 36  meses.

Entidades Beneficiárias: Administração Local  Associações de  Migrantes e das  Comunidades Ciganas
São  beneficiárias  do  presente aviso pessoas coletivas de direito público pertencentes à administração local e  as  associações  da  sociedade  civil  (preferencialmente  associações  de  migrantes  e  das  comunidades ciganas).
As candidaturas são apresentadas obrigatoriamente em parceria assumindo a autarquia local o papel de coordenadoras da parceria. 

 

Procedimento para apresentação das candidaturas
A apresentação de candidaturas é efetuada através da submissão de formulário electrónico  no Balcão do Portugal 2020 .
Previamente à apresentação das candidaturas, os beneficiários devem efetuar o seu registo e autenticação no  Balcão  2020.
Com essa autenticação é criada uma área reservada para o beneficiário, a qual  conta com um conjunto de funcionalidades independentemente da natureza das operações, a região ou o Programa Operacional a que pretende candidatar‐se.
As autarquias locais assumem‐se como coordenadoras da Parceria no âmbito da presente tipologia de operações. As associações da sociedade civil indicam os/as candidatos/as a mediadores/a e promovem o seu recrutamento (processo no qual a autarquia local também deverá participar), assegurando igualmente a sua contratação.

A dotação financeira indicativa afeta ao presente concurso é de 3.500.000€ (três milhões  e quinhentos mil euros). 

Candidaturas até 12 de julho de 2018.

Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Read More

21 Projetos distinguidos na 3ª edição do Prémio BPI Solidário

28 Junho, 2018
/ / /
Comments Closed

Prémio BPI Solidário distingue 21 projetos para combater a pobreza e a exclusão social em Portugal

Na 3.ª edição do Prémio BPI Solidário, o BPI e a Fundação La Caixa entregaram 750 mil euros a 21 instituições para apoiar projetos que visam combater a pobreza e a exclusão social em Portugal.
No âmbito da 3ª edição do Prémio BPI Solidário, o BPI e a Fundação ”la Caixa”entregaram 750 mil euros a 21 instituições para apoiar projetos que visam promover a melhoria da qualidade de vida de pessoas que se encontrem em situação de pobreza e exclusão social.
Ao prémio houve um total de 243 candidaturas, um número que reflete a relevância do tema na sociedade. Os projetos distinguidos promovem diferentes respostas sociais, onde se incluem: a recuperação de habitações degradadas; o apoio a famílias em situação de pobreza; a capacitação de reclusos e ex-reclusos; a criação de negócios sociais para a geração de emprego; projetos inclusivos dirigidos a crianças e jovens em situação ou em risco de exclusão, entre outros.
O Prémio BPI Solidário insere-se na política de responsabilidade social do Banco e conta, a partir desta 3ª edição, com o apoio da Fundação ”la Caixa”. As duas entidades estabeleceram um acordo de colaboração para o desenvolvimento de projetos de carácter social e cultural em Portugal após a entrada do BPI no grupo CaixaBank.
Com o prémio BPI Solidário o Banco complementa o apoio concedido com os Prémios BPI Capacitar e BPI Seniores, destinados a apoiar pessoas com deficiência e os mais velhos, respetivamente. Nos últimos nove anos, os Prémios BPI já atribuíram 9 milhões de euros para a realização de 311 projetos, o que constitui uma das mais relevantes iniciativas de Responsabilidade Social Corporativa em Portugal.

21 Projetos distinguidos na 3ª edição do Prémio BPI Solidário

Júri constituído por António Barreto, como Presidente, Carlos Farinha Rodrigues, Artur Santos Silva, Presidente Honorário do BPI; António Seruca Salgado e Rafael Chueca da Fundação ”la Caixa”, analisou e selecionou os projetos que considerou mais sustentáveis, mais inovadores e com maior impacto social.
Foram reconhecidos os projetos apresentados por 21 instituições:
■ Associação de Promoção Social Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres;
■ Associação Just a Change;
■ ABRAÇO;
■ ADIL – Associação para o Desenvolvimento Integral de Lordelo;
■ APAC Portugal;
■ Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa – APCL;
■ Associação de Solidariedade Subud;
■ Associação Porta d’O Mais;
■ Associação RECOVERY IPSS;
■ Associação Vale de Acór – Oficinas do Sabor;
■ Casa Sant’Ana – Comunidade de Inserção para Mulheres em Situação de Risco;
■ Centro Comunitário Paróquia da Parede – Projeto Rota da Mudança;
■ CRIT – Centro de Reabilitação e Integração Torrejano;
■ Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação da Trofa;
■ Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Barcelos;
■ Grupo Aprender em Festa;
■ Instituto de Apoio à Criança;
■ KAIRÓS – Cooperativa de Incubação de Iniciativas de Economia Solidária;
■ PASEC – Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais;
■ Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Gaia;
■ Santa Casa da Misericórdia do Divino Espírito Santo da Maia.
Nas duas edições anteriores, o BPI Solidário premiou 32 projetos, de norte a sul do país, com um donativo total de 1,4 milhões de euros.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 

Partilhe este artigo!


 

Partilhe este artigo!


 

Read More

Prémio Fidelidade Comunidade abre candidaturas para 2ª Edição

19 Junho, 2018
/ / /
Comments Closed

Prémio Fidelidade Comunidade abre candidaturas para 2ª Edição, com uma dotação de 500 mil euros.

O Prémio tem como missão o fortalecimento do setor social através do apoio a instituições que desenvolvam a sua atividade nas áreas da inclusão social de pessoas com deficiência ou incapacidade permanente, prevenção em saúde e envelhecimento.

Prémio Fidelidade Comunidade - 2018

A Fidelidade anunciou a segunda edição do Prémio Fidelidade Comunidade, dando continuidade ao seu compromisso de apoiar a comunidade.
Vai disponibilizar 500 mil euros a instituições que desenvolvam actividade nos temas da inclusão social de pessoas com deficiência ou incapacidade permanente, prevenção em saúde e envelhecimento.
Podem candidatar-se ao Prémio Fidelidade Comunidade pessoas coletivas de direito privado sem fins lucrativos (com exceção das fundações-empresa), desde que atuem dentro dos seguintes temas:
  • INCLUSÃO SOCIAL

DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA OU INCAPACIDADE PERMANENTE

  • PREVENÇÃO EM SAÚDE
  • ENVELHECIMENTO

 


PRÉMIOS

A Fidelidade disponibiliza o montante global de € 500.000,00 (quinhentos mil euros) para apoiar financeiramente as candidaturas vencedoras do Prémio Fidelidade Comunidade.
Os projetos ou iniciativas apresentadas em candidatura não podem ser inferiores a 10 mil euros e o apoio atribuído pela Fidelidade não será superior a 50 mil euros.
Cada entidade poderá submeter até 2 candidaturas: 1 de apoio a projetos e 1 de apoio a sustentabilidade. Os valores mínimos e máximos aplicam-se a cada candidatura, isoladamente.
Candidaturas de 11 de Junho a 13 de Julho de 2018.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 
Read More

APDES promove o seminário internacional sobre Economia Social e Solidária

7 Junho, 2018
/ / /
Comments Closed

A APDES promove o seminário internacional sobre “A Economia Social e Solidária e a Formação Profissional Inicial”.

O seminário encontra-se integrado no âmbito do projecto europeuSocial Solidarity Economy in Europe, e pretende explorar o potencial da Economia Social Solidária na sua ligação com o campo da Formação Profissional Inicial.
O principal objetivo do projeto é promover a Economia Social Solidária na Europa, através de programas de Formação Profissional Inicial inovadores.
13 de julho, na ANJE. Entrada livre, sujeita a inscrição prévia.

Pretende-se que este evento seja um ponto de encontro de reflexão e debate, dirigido a decisores políticos e representantes de entidades públicas, entidades formadoras, organizações do terceiro sector, iniciativas comunitárias e de economia solidária e académicos.
Neste evento pretende-se refletir, através de sessões e workshops, sobre 4 áreas temáticas:
  • A Economia Social e Solidária e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável;
  • Os valores e princípios da Economia Social e Solidária na educação;
  • A inovação curricular: o Programa de Autonomia e Flexibilidade Curricular;
  • A Economia Social e Solidária na Europa.

A entrada é livre. Para confirmar a sua presença faça a sua inscrição.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.377 outros subscritores

Ao clicar em “Subscrever”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 
Read More
  • Jogo Educativo – Cidadania 4Kids!

  • UMA FORMA DIVERTIDA DE APRENDER CIDADANIA!

    São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!

    100% Português. 100% Solidário.

    Ao COMPRAR está a APOIAR a Associação ACEGIS!

  • ECONOMIA SOCIAL EM DESTAQUE | ATUALIDADEInformação e atualidade no âmbito da Economia Social e Solidária

    Candidaturas Programa Cidadãos Ativ@s

    17 Julho, 2018
    Candidaturas para ONG | Programa Cidadãos Ativ@s O Programa Cidadãos Ativ@s (2018-2024) foi criado na sequência do concurso para a gestão em Portugal do Active Citizens Fund, um fundo destinado a Organizações Não Governamentais (ONG), no âmbito do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu. Estão abertas as candidaturas para Organizações Não Governamentais que desenvolvam proje

    Abertura Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental

    11 Julho, 2018
    Abertura de Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental A Direção-Geral da Saúde abriu 6 concursos para financiamento de projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental para entidades coletivas privadas sem fins lucrativos. Candidaturas até 25 de julho de 2018. A Direção-Geral da Saúde (www.dgs.pt) […]
52 visitantes ligados agora
1 visitantes, 51 bots, 0 membros