Campanhas

  • Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

    A ACEGIS reconhece-se enquanto entidade de referência nas áreas estratégicas da cidadania, inclusão, igualdade de género, empreendedorismo e inovação social. Intervimos ativamente pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva!

  • Espanha. Grupo 'La Manada' libertado sob fiança de seis mil euros Esta quinta-feira o Tribunal de Navarra decretou que os cinco homens seriam libertados, na condição de pagarem, cada um, uma caução de seis mil euros. O grupo de cinco homens conhecidos como La Manada (A Manada) foi esta sexta-feira libertado sob caução. O Tribunal de Navarra […]

Jogo Educativo sobre os Direitos da Criança – Conheces os teus direitos?

30 Maio, 2018
/ / /
Comments Closed

Direitos da Criança - Conheces os teus direitos?

O Dia Mundial da Criança serve para lembrar os Direitos da Criança.

Tens o direito de conhecer os teus direitos!

Jogo Educativo – Cidadania 4 KIDS!

No Dia Mundial da Criança ofereça os Direitos da Criança às crianças.

São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!

Aprende e joga com o Cidadania 4 KIDS!

Se educarmos as nossas crianças nos valores da cidadania, da igualdade, da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da paz, podemos ajudá-las a tornar-se na geração que mudou o mundo!

O que é o Cidadania 4KIDS ?

O Cidadania 4Kids é um jogo educativo que foi pensado em desenvolver de uma forma lúdica competências e conhecimentos tendo como referência os valores da cidadania, da igualdade, da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da paz.

45 Cartas Educativas em 4 Áreas Temáticas:

Cidadania, Direitos Humanos, Direitos da Criança e Ambiente.

CIDADANIA

- Conceitos e valores de cidadania, cidadania europeia.

DIREITOS da CRIANÇA

- A Convenção e a Declaração dos Direitos da Criança.

DIREITOS HUMANOS

- Os 30 Artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

AMBIENTE

-Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável.

Porquê escolher o Jogo Educativo – Cidadania 4 KIDS?

O Cidadania 4KIDS é o primeiro jogo educativo que ensina às crianças os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos e a educar por um ambiente mais sustentável e ecológico.

Jogo produzido e desenvolvido pela associação ACEGIS, sem qualquer apoio empresarial ou financiamento. Apenas a nossa vontade de mudar o mundo!

Uma forma divertida de aprender Cidadania, Ambiente, Direitos Humanos e Direitos da Criança.

JOGO EDUCATIVO  - CIDADANIA 4KIDS!

A educação para a cidadania visa contribuir para a formação de crianças e jovens, mais responsáveis, autónomas, solidárias, que conhecem e exercem os seus direitos e deveres, tendo como referência os valores da igualdade, respeito pela diversidade, na defesa dos Direitos Humanos e do meio ambiente.

BRINCAR e APRENDER!

Ao comprar jogo educativo  - Cidadania 4KIDS vai estar a dar às crianças a oportunidade de brincarem e se divertirem, com os pais e amigos/as, enquanto aprendem os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos e um ambiente mais sustentável e ecológico.

O jogo educativo - Cidadania 4 KIDS é enviado através dos Serviços de Correio Verde dos CTT, num envelope almofadado, de forma a garantir a qualidade e rapidez do serviço de entregas!
O prazo de entrega é de 2 dias úteis após a receção do comprovativo de pagamento da encomenda.
Ao clicar em “Encomendar”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Pagamento por Transferência Bancária

Após finalizar a sua encomenda, irá receber um email com todas a informações para finalizar a sua compra, com a indicação do NIB e IBAN para o qual deverá efetuar o pagamento.
Para efetuar o pagamento da sua compra basta dirigir-se a qualquer terminal Multibanco ou aceder através do seu Homebanking

Se preferir também pode efetuar a sua encomenda utilizando os nossos contactos!

Basta enviar-nos os seguintes dados: Nome - Email - Nº de Jogos e NIF (para emissão de fatura/recibo)
Telefone
Ligue-nos!
(+351) 212 592 663
Email
Tem alguma dúvida?
geral.acegis@gmail.com
Envio em 48 horas
Enviamos a sua encomenda em 2 dias úteis após a receção do comprovativo de pagamento.

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Consulte a nossa Política de Privacidade. © ACEGIS, direitos reservados. 
Read More

Campanha: Nem mais, nem menos. É tempo de #IgualdadeReal

8 Março, 2018
/ / /
Comments Closed

Campanha: Nem mais, nem menos. É tempo de #IgualdadeReal

Milhões de mulheres e raparigas exigem o fim das desigualdades, da discriminação pelo simples facto de terem nascido do sexo feminino. Nem mais, nem menos. É tempo de igualdade real.

É tempo de Igualdade Real

No Dia Internacional das Mulheres a Associação ACEGIS lança a Campanha: Nem mais, nem menos. É tempo de #IgualdadeReal.

É tempo de aumentar a participação das mulheres no mercado de trabalho, de promover a paridade entre mulheres e homens em cargos de decisão e de reduzir as disparidades de rendimentos e de pensões.
É tempo de promover a independência económica das mulheres e por essa via combater a pobreza e a exclusão social das mulheres.
É tempo de eliminar todas as formas de violência contra as mulheres, de promover a igualdade de oportunidades e de direitos das mulheres em todo o mundo.
A igualdade de género ainda é um longo caminho a percorrer, com a agravante e a sob a aparência de que já muito se fez, mas sendo evidente o muito que ainda falta alcançar. 
A luta pela igualdade faz-se mostrando as persistentes desigualdades de direitos e de oportunidades das mulheres.
Milhões de mulheres e raparigas exigem o fim das desigualdades, da discriminação pelo simples facto de terem nascido do sexo feminino.
Nem mais, nem menos. É tempo de #IgualdadeReal.

por Susana Pereira
Fundadora e Presidenta Executiva da Associação ACEGIS
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.362 outros subscritores

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Violência no Namoro: a necessidade de quebrar o ciclo da violência

14 Fevereiro, 2018
/ / /
Comments Closed

Violência no Namoro: a necessidade de quebrar o ciclo da violência

Dois estudos revelam uma realidade preocupante que exige uma intervenção mais precoce face à probabilidade de as atuais vítimas de violência no namoro se tornarem, mais tarde, vítimas de violência doméstica.

Prevenir e sensibilizar, face à forte probabilidade de que as atuais vítimas de violência no namoro se tornarem, mais tarde, vítimas de violência doméstica.

No Dia dos Namorados procuramos alertar e dar visibilidade à problemática da violência no namoro. Salientando a importância da prevenção e sensibilização para a violência no namoro, atendendo às possíveis consequências, nomeadamente a prevalência da violência doméstica na vida adulta.

Violência no Namoro - Indicadores

68,5% dos/as jovens aceita pelo menos um comportamento de violência como natural
O mais recente estudo nacional da UMAR (2018), com uma amostra de cerca de 4600 jovens e uma média de idades de 15 anos, alerta para as elevadas taxas de vitimação e, sobretudo, de legitimação da violência.
A maior parte dos/as jovens (68,5%) considera como natural algum dos comportamentos que configuram a violência no namoro.

 
56,5% dos estudantes universitários/as foram expostos a pelo menos uma forma de violência
Um estudo sobre violência no namoro em contexto universitário, promovido pela Associação Plano i,  mostra que mais de metade dos/as inquiridos/as foi vítima de violência no namoro e 37% admitem já tê-la praticado.

Mais de metade dos casos (56,5%) dos/as jovens foram expostos a pelo menos uma forma de violência no namoro. A forma mais frequente de violência no namoro é a violência psicológica — presente em 90,6% dos casos reportados ao Observatório.
Em 10,9% das situações, as vítimas foram ameaçadas de morte por namorados/as ou ex-namorado/a.
Estes são alguns dos resultados do Estudo Nacional sobre a Violência no Namoro, no âmbito do Programa UNi+ — Prevenção da Violência no Namoro em Contexto Universitário, promovido pela Associação Plano i.
Subscreva a nossa newsletter e receba no seu email toda as nossas notícias e artigos.

FIQUE A PAR DAS NOSSAS NOTÍCIAS! 

Newsletter ACEGIS

Junte-se a 13.362 outros subscritores

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

40,3 Milhões: o número da vergonha da escravatura no século XXI

2 Dezembro, 2017
/ / /
Comments Closed

A escravatura moderna engloba conceitos como o tráfico humano, servidão, trabalho forçado, trabalho infantil, casamento forçado, exploração sexual, exploração para pagamento de dívida.

2 de dezembro - Dia Internacional da Abolição da Escravatura

Artigo - Associação ACEGIS

40,3 Milhões: o número da vergonha da escravatura moderna no século XXI

Uma em cada quatro vítimas de escravatura moderna são crianças.

40,3 milhões de pessoas. Uma em cada quatro vítimas de escravatura moderna são crianças.
A maioria das vítimas são mulheres e meninas, somando quase 29 milhões do total de pessoas afetadas pela escravatura.
Só nos últimos cinco anos, 89 milhões de pessoas foram submetidas a várias formas de escravatura.
Os números são da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Fundação Walk Free, no passado dia 19 de novembro.
 
 

Dia Internacional da Abolição da Escravatura foi instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 2004 e é celebrado a 2 de dezembro para evitar que trabalho forçado, servidão obrigatória, tráfico de crianças e mulheres, prostituição, escravatura doméstica, trabalho infantil, casamentos combinados, entre muitos outros, continuem a ser praticados.
A data lembra a assinatura da Convenção das Nações Unidas para a Supressão do Tráfico de Pessoas e da Exploração da Prostituição de Outrem, a 2 de dezembro de 1949.

Factos e Números

Vítimas da Escravatura Moderna. #EndSlavery

Em 2016, cerca de 40,3 milhões de pessoas foram vítimas da escravatura moderna em todo o mundo.

- 24,9 milhões de pessoas foram submetidas a trabalho forçado;

- 15,4 milhões de pessoas tiveram de casar contra a sua vontade.

Mulheres e as meninas são as mais afetadas - 29 milhões.

mais de sete em cada dez pessoas (71%).

Mulheres e meninas - 29 milhões

As mulheres e as meninas são mais afetadas por este flagelo, somando quase 29 milhões do total de pessoas afetadas pela escravatura moderna, ou seja, mais de sete em cada dez pessoas (71%).

Crianças vítimas de escravatura moderna – 10 milhões

Uma em cada quatro vítimas de escravatura moderna são crianças.

Crianças - 10 milhões

Uma em cada quatro vítimas de escravatura moderna são crianças.
 As crianças  representam 37% das vítimas de casamentos forçados, 21,3%  de exploração sexual forçada e 19% do trabalho forçado.

Casamento Forçado - 15,4 milhões de vitimas

Muitas são compradas, vendidas ou mesmo fazer parte da herança de alguém.

Mais de um terço dos 15,4 milhões de vítimas de casamentos forçados tinha menos de 18 anos aquando do casamento, a maioria são mulheres e meninas (84%).
Quase de metade das vítimas tinha menos de 15 anos no momento do casamento (44%).
A vítima mais jovem da amostra tinha 9 anos quando foi forçada a casar.

Trabalho Infantil – 152 milhões de crianças

Uma em cada dez crianças de todo o mundo.

O trabalho infantil, por seu lado, envolve 152 milhões de crianças – 64 milhões de meninas e 88 milhões de meninos. Ou seja, uma em cada dez crianças de todo o mundo.
Muitas delas estão envolvidas em trabalhos perigosos pondo em risco a sua saúde, segurança e desenvolvimento moral. Um grande número das crianças submetidas a trabalho infantil encontra-se fora do sistema educativo.
Na faixa etárias entre os cinco e os 14 anos, há 36 milhões de crianças que trabalham e não estão escolarizadas.

A taxa de escravatura moderna é mais alta em África

 
A taxa de escravatura moderna é mais alta em África, com 7,6 vítimas por cada mil pessoas na região.
Seguindo-se a Ásia e do Pacífico (6,1 em 1000 pessoas) e, por último, na Europa e Ásia Central (3,9 em cada 1000).

Estes indicadores baseiam-se no relatório Estimações globais da escravatura moderna: trabalho forçado e casamento forçado  , desenvolvido pela Organização Internacional do Trabalho e pela Fundação Walk Free em parceria com a Organização Internacional para as Migrações.


As novas estimativas globais da escravatura moderna, revelam que é cada vez mais urgente implementar medidas imediatas e eficazes no combate à escravatura moderna, correndo o risco de falhar o objectivo 8.7 da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.
Só nos últimos cinco anos, 89 milhões de pessoas foram submetidas a várias formas de escravatura moderna por um período que varia de alguns dias a cinco anos.
Por isso, é cada vez mais urgente pedir ao mundo e unir todos os esforços no sentido de “tomar medidas imediatas e eficazes para erradicar o trabalho forçado, acabar com a escravidão moderna e o tráfico de pessoas, e assegurar a proibição e eliminação das piores formas de trabalho infantil, incluindo recrutamento e utilização de crianças-soldado, e até 2025 acabar com o trabalho infantil em todas as suas formas”.
Susana Pereira
A escravatura moderna é uma grave violação dos direitos humanos e um atentado à integridade e dignidade das suas vítimas.
Um crime hediondo que exige todos os esforços para proteger os cidadãos e as cidadãs mais vulneráreis.
Quando falamos de escravatura moderna, estamos a falar de um dos negócios ilegais mais rentáveis do mundo, que gera elevados lucros.
 A Organização Internacional do trabalho estima que a escravatura moderna gera mais de 150 bilhões de lucro todos os anos, o equivalente à soma dos lucros das quatro empresas mais rentáveis do mundo.
Servidão, trabalho forçado, trabalho escravo, tráfico de seres humanos, prostituição forçada, incluindo de crianças, a exploração sexual, casamentos forçados e otrabalho infantil constituem novas formas de escravatura.
Combater a escravatura significa não só a sua condenação, mas também lutar contra a pobreza, a discriminação e a violência contra as mulheres e as crianças.
Neste Dia Internacional, renovamos o nosso compromisso em lutar contra a escravatura e todas as formas de negação dos direitos e da dignidade do ser humano.
Um crime contra a humanidade. #EndSlavery

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Um jogo educativo que foi pensado em desenvolver de uma forma lúdica competências e conhecimentos tendo como referência os valores da cidadania, da igualdade, da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da paz.
Read More

Marcha pelo Fim da Violência Contra as Mulheres | 25 de novembro 2017

24 Novembro, 2017
/ / /
Comments Closed

25 de novembro - Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

A violência contra mulheres é uma das violações dos direitos humanos mais persistentes e devastadoras que atenta contra a dignidade e direitos das mulheres.
O Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1999, com vista a chamar a atenção da sociedade para as várias formas de violência de que as mulheres são vítimas.
 
Duas décadas depois da Declaração sobre a Eliminação da Violência contra as Mulheres, aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas (1993) a violência contras as mulheres é uma ameaça persistente e um obstáculo para alcançar a igualdade de género.
 
O flagelo da violência contra as mulheres, no qual se incluem o casamento infantil, a violência doméstica, mutilação genital feminina e o tráfico de seres humanos, impede os países de alcançarem a estabilidade social e o desenvolvimento económico.

Indicadores Estatísticos - Globais

Violência Contra as Mulheres – 1 em cada 3

Em todo o mundo, uma em cada três mulheres sofre violência física ou sexual em algum momento da sua vida, seja violação sexual e violência doméstica, assédio no trabalho ou assédio moral na internet.
 
  • 13 milhões é  o número de mulheres na União Europeia que sofreram violência física. 
  • 3,7 milhões o  número de mulheres na União Europeia que sofreram violência sexual;

Casamento infantil – 700 milhões

Em todo o mundo uma em cada três meninas é obrigada a casar antes de completar os 18 anos. Uma em cada sete casa antes dos 15 anos.
Todos os dias, nascem 7,3 milhões de bebés de mães com 17 anos de idade ou menos. Se nada for feito, o número de mulheres e meninas casadas durante a infância poderá passar dos 700 milhões atuais para 950 milhões em 2030. 
O UNFPA e a UNICEF referem que o número de casamentos infantis poderá mesmo ultrapassar os 950 milhões e chegar a 1 bilião em 2030.

Mutilação Genital Feminina – 200 milhões

Atualmente, pelo menos 200 milhões de meninas e mulheres de 30 países foram submetidas a esta prática. (UNIFEF). 
Se as tendências atuais continuarem, 15 milhões de meninas  entre os 15 e 19 poderão ser submetidas a esta pratica até 2030.

Indicadores Estatísticos - Portugal

Em Portugal, a violência doméstica encontra-se entre as tipologias criminais que mais frequentemente é participado às forças de segurança.

De acordo com o último Relatório de Segurança Interna, do Ministério da Administração Interna (2016), foram efetuadas 26 815 participações de violência doméstica às autoridades policiais portuguesas.  
80% das vítimas são mulheres e 85% dos agressores são homens, sendo que 72% dos casos ocorreram entre pessoas que têm ou tiveram relações de intimidade.
 
   
 

só este ano 18 mulheres assassinadas

Desde o início do ano, 18 mulheres foram assassinadas e 23 foram vítimas de tentativa de homicídio em 2017, ano que apresenta a taxa mais baixa de incidência dos últimos 14 anos registada pelo Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA).
Segundo o observatório, metade dos crimes foram cometidos pelo marido, companheiro ou namorado e em 22% das situações pelo ex-marido, ex-companheiro, ex-namorado.

Manifesto de Apoio à Marcha do 25 de Novembro de 2017

Somos muitas e não estamos sós. Queremos todas as pessoas comprometidas na luta pela erradicação de todas as formas de violência contra as mulheres.
 
25 de Novembro: Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres
As ministras da Justiça e da Presidência e a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Rosa Lopes Monteiro, vão participar na Marcha pelo fim da Violência contras as Mulheres, no dia 25 de novembro (sábado), em Lisboa.
O “Manifesto de Apoio à Marcha do 25 de Novembro de 2017” está disponível para subscrição individual e coletiva.

8 Cidades Marcham pelo Fim da Violência Contra as Mulheres

Lisboa, Porto, Leiria, Coimbra, Braga, Covilhã e Funchal e Angra do Heroísmo

  • Lisboa -  Largo do Intendente até ao Rossio, início às 16h;
  • Porto -  Praça dos Poveiros à Praça da Liberdade, início às 15h;
  • Leiria - Largo do Papa, início às 10h;
  • Coimbra -  Praça 8 de Maio à Praça da República, concentração às 15h30;
  • Braga - Avenida central às 17h;
  • Funchal - dia 24 de novembro, Largo do Município, às 16h30;
  • Covilhã - Arcadas do município da Covilhã, das 8h:30 às 13h;
  • Angra do Heroísmo - Alto da Covas, início às 18h30.

A violência contra a mulheres é uma violação dos direitos fundamentais das mulheres

O impacto da violência perpetrada contra as mulheres não se limita às vítimas diretamente envolvidas, afetando famílias, amigos/as e a sociedade no seu conjunto.
No Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres dizemos: BASTA!
 É necessário travar uma luta contra o preconceito, estereótipos e tabus, que contribuem para difundir uma visão de subalternidade da mulher e, desse modo, legitimar a violência.  

 

Relatório preliminar OMA - Observatório de Mulheres Assassinadas da UMAR (2017)

Relatório Anual de Segurança Interna, do Ministério da Administração Interna (2016)

“Female Genital Mutilation/Cutting: A Global Concern” (2016) – UNICEF

Violence against Women & Millennium Development Goals – UNIFEM

Publicação ACEGIS: Accelerating Change: Empower Women, Empower the Future (2015)

Violência contra as mulheres: um inquérito à escala da União Europeia (2014)

Relatório IEGE – Female genital mutilation in the EU & Croatia (2013)

Relatório UNICEF - FEMALE GENITAL MUTILATION/CUTTING: What might the future hold? (2013)

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
O Cidadania 4Kids é o primeiro jogo educativo que ensina às crianças os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos e a educar por um ambiente mais sustentável e ecológico.
Read More

Campanha #NemMais1MinutodeSilêncio

24 Novembro, 2017
/ / /
Comments Closed

"É necessário travar uma luta contra o preconceito, estereótipos e tabus, que contribuem para difundir uma visão de subalternidade da mulher e, desse modo, legitimar a violência. " ACEGIS

Campanha #NemMais1MinutodeSilêncio

No âmbito da celebração do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, que se comemora no dia 25 de novembro foi lançada a campanha #NemMais1MinutodeSilêncio.
O objetivo é alertar para a importância de nenhum tipo de violência contra as mulheres poder ser tolerado.
A campanha foi desenvolvida em parceria com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, o Ministério Público, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, a União de Mulheres Alternativa e Resposta, o Movimento Democrático de Mulheres, a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, a Capazes, a Associação de Mulheres contra a Violência e a Liga Portuguesa de Futebol.
O objetivo é alertar para a importância de nenhum tipo de violência contra as mulheres poder ser tolerado.

Campanha #NemMais1MinutodeSilêncio

Associação ACEGIS - ONGD

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
Read More

Natal é com o Cidadania 4Kids | Jogo Educativo

10 Novembro, 2017
/ / /
Comments Closed

Jogo Educativo – Cidadania 4 Kids!

Uma forma divertida de apreender Cidadania, Ambiente, Direitos Humanos e Direitos da Criança.

São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!

Aprende e joga com o Cidadania 4 KIDS!

Se educarmos as nossas crianças nos valores da cidadania, da igualdade, da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da paz, podemos ajudá-las a tornar-se na geração que mudou o mundo!

O que é o Cidadania 4KIDS ?

O Cidadania 4Kids é um jogo educativo que foi pensado em desenvolver de uma forma lúdica competências e conhecimentos tendo como referência os valores da cidadania, da igualdade, da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da paz.

45 Cartas Educativas em 4 Áreas Temáticas:

Cidadania, Direitos Humanos, Direitos da Criança e Ambiente.

CIDADANIA

- Conceitos e valores de cidadania, cidadania europeia.

DIREITOS da CRIANÇA

- A Convenção e a Declaração dos Direitos da Criança.

DIREITOS HUMANOS

- Os 30 Artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

AMBIENTE

-Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável.

Porquê escolher o Jogo Educativo – Cidadania 4 KIDS?

Aprende e joga com o Cidadania 4 KIDS!

O Cidadania 4Kids é o primeiro Jogo Educativo que ensina às crianças os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos e a educar por um ambiente mais sustentável e ecológico.

Jogo produzido e desenvolvido pela associação ACEGIS

100% Português. 100% Solidário.

O valor das vendas reverte na sua totalidade para o desenvimento de projetos da associação ACEGIS.

Descrição Jogo Educativo – Cidadania 4 KIDS

Aprende com as cartas Sabias Que? E joga os Desafios da Cidadania!

Aprende e joga com o Cidadania 4 KIDS!

Jogo Educativo + 7 anos

- 45 Cartas Educativas

Dimensões:

110 x 156 x 20 mm

Temas em 4 blocos:

Cidadania, Ambiente, Direitos Humanos e Direitos da Criança.

Aprende e Joga!

São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!

Desafios: 40

Atreves-te a jogar os Desafios da Cidadania?

Uma forma divertida de aprender Cidadania, Ambiente, Direitos Humanos e Direitos da Criança.

JOGO EDUCATIVO  - CIDADANIA 4KIDS!

A educação para a cidadania visa contribuir para a formação de crianças e jovens, mais responsáveis, autónomas, solidárias, que conhecem e exercem os seus direitos e deveres, tendo como referência os valores da igualdade, respeito pela diversidade, na defesa dos Direitos Humanos e do meio ambiente.

BRINCAR e APRENDER!

Ao comprar jogo educativo  - Cidadania 4KIDS vai estar a dar às crianças a oportunidade de brincarem e se divertirem, com os pais e amigos/as, enquanto aprendem os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos e um ambiente mais sustentável e ecológico.

Pagamento por Transferência Bancária

O jogo educativo - Cidadania 4 KIDS é enviado através dos Serviços de Correio Verde dos CTT, num envelope almofadado, de forma a garantir a qualidade e rapidez do serviço de entregas!
O prazo de entrega é de 2 dias úteis após a receção do comprovativo de pagamento da encomenda.

Encomende agora Jogo Educativo - Cidadania 4KIDS

Ao clicar em “Encomendar”, está a aceitar a nossa política de privacidade.

Pagamento por Transferência Bancária

Após finalizar a sua encomenda, irá receber um email com todas a informações para finalizar a sua compra, com a indicação do NIB e IBAN para o qual deverá efetuar o pagamento.
Para efetuar o pagamento da sua compra basta dirigir-se a qualquer terminal Multibanco ou aceder através do seu Homebanking

Se preferir também pode efetuar a sua encomenda utilizando os nossos contactos!

Basta enviar-nos os seguintes dados: Nome - Email - Nº de Jogos e NIF (para emissão de fatura/recibo)
Telefone
Ligue-nos!
(+351) 212 592 663
Email
Tem alguma dúvida?
geral.acegis@gmail.com
Envio em 48 horas
Enviamos a sua encomenda em 2 dias úteis após a receção do comprovativo de pagamento.
Read More

Disparidades Salariais: Trabalho e Salários Iguais

31 Outubro, 2017
/ / /
Comments Closed
Artigo associação ACEGIS 

European Equal Pay Day
3 de novembro - Dia Europeu da Igualdade Salarial

FACTOS - Disparidades Salariais

Globalmente, estima-se em 23% as disparidades salariais de género. As mulheres ganham 77% do que ganham os homens.

2186, talvez o Ano da Igualdade Económica

A este ritmo, a igualdade de género nos salários e oportunidades de emprego só será atingida daqui a 169 anos, ou seja em 2186.

2086, talvez o Ano da Igualdade salarial

Se a tendência atual prosseguir, será necessário esperar até 2086 para que mulheres e homens aufiram salários equivalentes.

.
As desigualdade de género no mercado de trabalho variam em todos os países e regiões do mundo e de forma muito diferente. Em termos globais, não deixará de haver desigualdade económica entre homens e mulheres nos próximos 169 anos. Só em 2186 é que será atingida a igualdade económica entre sexos.
.
No entanto, se há regiões do mundo que poderão alcançar a igualdade ainda neste século e nos próximos 46 anos, outras terão de esperar mais de 1.000 anos.

Trabalho e Salários Iguais

Europa Ocidental, poderá alcançar a igualdade económica em 2063
.
Atendendo aos progressos até agora realizados, a Europa Ocidental poderá ser a primeira região do mundo a fechar o hiato de género em termos económicos em 46 anos.
Se a tendência atual prosseguir, será necessário esperar até 2063 para que mulheres e homens aufiram salários equivalentes. 
Quanto é que as mulheres ganham menos do que os homens?
.
Na Europa, uma mulher ganha 84 cêntimos por cada euro ganho por um homem.
Em média, as mulheres europeias para conseguirem ganhar o mesmo que os homens teriam de trabalhar mais 59 dias por ano. O que significa que na prática, trabalham gratuitamente cerca de 2 meses por ano.
 

 

Nenhum país europeu alcançou a igualdade salarial,

muito embora exista uma variação bastante significativa este os 28 países da União Europeia no que diz respeito às disparidades salariais.

UE 28 - 16,3%
Estónia - 26,9%
República Checa - 22,5%
Alemanha - 22%
Portugal - 17,8%
Itália e Luxemburgo - 5,5%

Como consequência direta as mulheres auferem reformas e pensões mais baixas e estão mais expostas ao risco de pobreza.

Estima-se que em média, o valor das reformas das mulheres seja inferior em 38,6% do que a dos homens, aumentado o risco de pobreza da mulher na terceira idade.
A situação precária das mulheres idosas é uma consequência direta da disparidade salarial. Como consequência direta as mulheres auferem reformas e pensões mais baixas  e estão mais expostas ao risco de pobreza.
Em 2016, 24,3% das mulheres europeias vivia em risco de pobreza e exclusão social.

Disparidades Salariais: Trabalho e Salários Iguais

Susana Pereira
Os mais recentes progressos e avanços das mulheres no acesso à educação e formação profissional, ainda não se traduziram na melhoria das condições e posições no mercado de trabalho.
Efetivamente, homens e mulheres não têm as mesmas oportunidades no mercado de trabalho, e as disparidades salariais entre homens e mulheres são a consequência prática e visível das desigualdades e discriminação entre sexos.
O direito ao trabalho é condição essencial à efetivação da igualdade de direitos, na independência económica e na realização profissional, pessoal e social das mulheres. É condição essencial na construção de uma sociedade mais justa, paritária e desenvolvida.
 

Publicações em destaque

Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social
© ACEGIS, direitos reservados.
Informação e atualidade no âmbito da Economia Social e Solidária.

 

Jogo Educativo – Cidadania 4kIDS! Uma forma divertida de aprender Cidadania.
Ao COMPRAR está a APOIAR a Associação ACEGIS!
 

 

Read More

Mais de 20 milhões de pessoas estão em risco de morrer à fome

25 Agosto, 2017
/ / /
Comments Closed

Mais de 20 milhões de pessoas em quatro países estão em risco de morrer à fome

África enfrenta a maior crise humanitária desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas em risco de vida e de morrer à fome na Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen. 1,4 milhões são crianças.
Conflitos, secas e doenças estão entre as principais causas deste flagelo.


More than 20 million people in Nigeria, Somalia, South Sudan and Yemen are experiencing the risk of famine over the coming six months.
The world faces an unprecedented catastrophe unless urgent funding is provided NOW: 20 million people in Yemen, Somalia, South Sudan and Nigeria living on the brink of famine. People are already dying from starvation and disease in the four countries.

“Fome é uma situação rara. Quatro países à beira de fome ao mesmo tempo?”
O alerta é feito pelo diretor do Programa Alimentar Mundial que considera que estamos perante a maior crise humanitária nos últimos 70 anos.
A fome ameaça mais de 20 milhões de pessoas na Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen. Conflitos, secas e doenças estão entre as principais causas deste flagelo.
.
Dados: Mais de 20 milhões de pessoas em risco de fome. 1,4 milhões são crianças
África enfrenta a maior crise humanitária desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas na Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen em risco de fome. 1,4 milhões são crianças.
O mundo enfrenta uma catástrofe sem precedentes, a menos que um financiamento urgente seja fornecido agora, 20 milhões pessoas correm risco de vida e de morrer à fome. 1,4 milhões de crianças sofrem de desnutrição grave e correm risco de vida.
Os conflitos, as restrições de acesso ou de segurança têm dificultado a chegada da ajuda humanitária colocando em risco de vida as milhões de pessoas.
A situação mais preocupante é no Iémen, cerca de 6,8 milhões de pessoas correm risco de vida sem saberem quando será a sua próxima refeição.
Além da fome, um surto de cólera que assola o país infetou milhares de pessoas causando a morte de outras centenas.
Em junho deste ano, a Organização Mundial da Saúde alertava para aquele que era o “maior surto de cólera do mundo”. O número de casos de cólera tinha já ultrapassou o meio milhão pessoas e causado mais de 2.000 mortes.

“Quatro países à beira de fome ao mesmo tempo? Nunca se ouviu falar. Enfrentamos a maior crise humanitária em 70 anos”.
David Beasley, Director do Programa Alimentar Mundial

Situação: estima-se que sejam necessários 850 milhões de euros para combater a fome nos próximos seis meses
A Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen estão perto de atingir o limite que levará à fome milhares de pessoas que dependem de ajuda alimentar.
O Programa Alimentar Mundial estima que, até ao final do ano, vão ser necessários cerca de 850 milhões de euros para satisfazer as necessidades mais urgentes das populações.
Permitir que mais de 20 milhões de pessoas morram de fome também é uma escolha nossa.  20 milhões de pessoas, 1,4 milhões de crianças precisam da sua ajuda AGORA.
Ninguém pode ignorar o apelo, em pleno século XXI não podemos deixar homens, mulheres e crianças a morrer à fome.

.

A Associação ACEGIS reitera o pedido de David Beasley, Director do Programa Alimentar Mundial.
“A minha mensagem é simples: não podemos simplesmente deixar pessoas morrer de fome no mundo de hoje. Juntos temos de agir para salvar vidas agora. Todos podem apoiar a luta contra a fome”.

20 milhões de pessoas precisam da sua ajuda AGORA.

Ajude a salvar vidas e a combater a fome.

People are dying NOW. Help us to save lives and defeat famine.

.

 


Read More

O Dia Mundial da Criança é com o Cidadania 4 Kids!

19 Maio, 2017
/ / /
Comments Closed

O Dia Mundial da Criança é com o Cidadania 4 Kids! Cidadania 4 Kids! Apreende os TEUS DIREITOS. Os DIREITOS da CRIANÇA. As crianças têm o Direito de aprender os seus Direitos! No Dia Mundial da Criança ofereça os Direitos da Criança às crianças. Ofereça o nosso Jogo Educativo da Cidadania – Cidadania 4 Kids! […]

Read More

Celebre o Dia da Europa com o Cidadania 4 Kids!

9 Maio, 2017
/ / /
Comments Closed

Celebre o Dia da Europa com o Cidadania 4 Kids! Sabes o que é preciso para teres direito à Cidadania Europeia? APRENDE  e JOGA pela Cidadania com o CIDADANIA 4KIDS! Celebre o Dia da Europa com o Cidadania 4 Kids! Sabia que o Jogo Educativo da Cidadania – Cidadania 4 Kids! tem várias cartas dedicadas à União Europeia? […]

Read More

Campanha de Natal – Jogo da Cidadania

10 Dezembro, 2016
/ / /
Comments Closed

Campanha de Natal – Jogo da Cidadania: Cidadania 4Kids!

O Presente de Natal que vai encher o sapatinho das crianças o ano inteiro! 

Um jogo desafiante que ensina às crianças os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos, e a educar por um ambiente mais sustentável e ecológico.

Ao comprar está a ajudar a ACEGIS!  100% Português. 100% Solidário.  O valor das vendas reverte na sua totalidade para a nossa causa social! 

Este Natal ofereça o nosso Jogo Educativo.  O  Primeiro Jogo Educativo em Cidadania, Ambiente, Direitos Humanos e Direitos da Criança!

Curiosidades,  jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais! 

Este Natal ofereça o nosso Jogo Educativo. Uma forma divertida de aprender Cidadania.  

Cidadania. Ambiente. Direitos Humanos. Direitos da Criança.

JOGO DA CIDADANIA

100% Português. 100% Solidário.  Jogo produzido e desenvolvido pela @ACEGIS!

Cidadania 4 Kids! é um jogo desafiante que ensina às crianças os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos, e a educar por um ambiente mais sustentável e ecológico.

 

Conteúdo| Jogo da Cidadania – Cidadania 4 Kids!

cidadania-4kids-1Jogo Educativo + 7 anos
Dimensões: 110 x 156 x 20 mm
45 Cartas Educativas: 
Aprende com as cartas Sabias Que? E joga os Desafios da Cidadania
Temas em 4 blocos: Cidadania. Ambiente. Direitos Humanos. Direitos da Criança.
Curiosidades, jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito, muito mais!
Um jogo divertido, solidário e educativo.  
O Presente ideal para oferecer este Natal.

 

Se educarmos as nossas crianças nos valores da cidadania, da igualdade, da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da paz, poderemos ajudá-las a tornar a geração que mudou o mundo!

Ao COMPRAR está a AJUDAR a ACEGIS! 

Acreditamos que a Educação para Cidadania pode transformar o mundo
Acreditamos e lutamos para que ainda neste séculopossamos viver numa sociedade mais justa, paritária e inclusiva. Apoie a ACEGIS e faça parte da nossa missão!

 

Encomendas agora o  Jogo da Cidadania –  aqui

Preço: €11.99 – Portes de envio grátis

campanha-natal2016-jogo-da-cidadania_acegisFaça já a sua encomenda e receba em casa, na sua caixa de correio o Jogo da Cidadania.

Faça a sua nota de encomenda do Jogo da Cidadania aqui.

 

Ou peça informação pelo e-mail: geral.acegis@gmail.com | Telefone:  212 592 663     

 

 

O Presente deste Natal que vai encher o sapatinho das crianças o ano inteiro!

CIDADANIA 4KIDS

Jogo da Cidadania – Cidadania 4kids. Uma forma divertida de aprender Cidadania.

100% Português. 100% Solidário. O valor das vendas reverte na sua totalidade para a nossa causa social!

 

Read More
  • Jogo Educativo – Cidadania 4Kids!

  • UMA FORMA DIVERTIDA DE APRENDER CIDADANIA!

    São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!

    100% Português. 100% Solidário.

    Ao COMPRAR está a APOIAR a Associação ACEGIS!

  • ECONOMIA SOCIAL EM DESTAQUE | ATUALIDADEInformação e atualidade no âmbito da Economia Social e Solidária

    Candidaturas Programa Cidadãos Ativ@s

    17 Julho, 2018
    Candidaturas para ONG | Programa Cidadãos Ativ@s O Programa Cidadãos Ativ@s (2018-2024) foi criado na sequência do concurso para a gestão em Portugal do Active Citizens Fund, um fundo destinado a Organizações Não Governamentais (ONG), no âmbito do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu. Estão abertas as candidaturas para Organizações Não Governamentais que desenvolvam proje

    Abertura Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental

    11 Julho, 2018
    Abertura de Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental A Direção-Geral da Saúde abriu 6 concursos para financiamento de projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental para entidades coletivas privadas sem fins lucrativos. Candidaturas até 25 de julho de 2018. A Direção-Geral da Saúde (www.dgs.pt) […]
58 visitantes ligados agora
2 visitantes, 56 bots, 0 membros