Comissão Europeia. Nova presidente apresenta equipa paritária

A presidente eleita da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, apresentou hoje a sua equipa e a nova estrutura da próxima Comissão Europeia. O  próximo colégio de comissários aprovado será o primeiro executivo da história com uma composição paritária com 14 homens e 13 mulheres (incluindo a futura presidente).

A nova Comissão pretende refletir as prioridades e as ambições que haviam sido anunciadas nas orientações políticas. É estruturada em torno dos objetivos que nortearam a eleição de Ursula von der Leyen pelo Parlamento Europeu.

Segundo a Presidente eleita Ursula von der Leyen: «Queremos dar um novo impulso à democracia europeia. É essa a nossa responsabilidade comum. A democracia é mais do que votar nas eleições de cinco em cinco anos. Consiste em fazer ouvir a nossa voz e ter a possibilidade de participar na construção da sociedade.»

Uma União mais ambiciosa para enfrentara os desafios das alterações climáticas, tecnológicas e demográficas

No cerne dos nossos esforços está a necessidade de fazer face às alterações climáticas, tecnológicas e demográficas que têm vindo a transformar as nossas sociedades e modos de vida. Algumas das potências já existentes optaram por enveredar por novos caminhos isoladamente. Novas potências têm vindo a emergir ou a consolidar-se. Este facto tem causado algum desconforto e mesmo ansiedade em muitas populações por toda a Europa. Cabe à UE liderar a transição para um planeta saudável e para um novo mundo digital, mas só o poderá fazer se conseguir unir as pessoas e adaptar a nossa peculiar economia social de mercado às ambições do mundo atual.

Nos próximos cinco anos as instituições europeias terão de trabalhar em cooperação muito estreita para dissipar os receios existentes e criar novas oportunidades.

Nas palavras de Ursula von der Leyen: «Esta equipa irá configurar a Via Europeia: vamos adotar medidas decisivas para fazer face às alterações climáticas, reforçar a nossa parceria com os Estados Unidos, definir as nossas relações com uma China cada vez mais assertiva e ser um vizinho de confiança, por exemplo em relação a África. 

Esta equipa terá de lutar pelos nossos valores e por normas reconhecidas à escala mundial. Defendo uma Comissão liderada com determinação, claramente centrada nas questões mais prementes e que dê respostas concretas. Uma Comissão equilibrada, ágil e moderna. Esta equipa tem agora de conquistar a confiança do Parlamento. 

Será uma Comissão geopolítica empenhada em políticas sustentáveis. Quero igualmente que a União Europeia se torne a guardiã do multilateralismo, pois todos sabemos que temos mais força quando empreendemos em conjunto aquilo que não conseguimos fazer isoladamente.» 

Elisa Ferreira responsável por fundos da coesão e reformas estruturais

A comissária designada por Portugal, Elisa Ferreira, vai ocupar a pasta «Política de Coesão e Reformas», será responsável pelos fundos de coesão, reformas estruturais e pela implementação do futuro instrumento orçamental para a zona euro.

Elisa Ferreira é atualmente Vice-Governadora do Banco de Portugal. Foi deputada do Parlamento Europeu durante muitos anos, bem como Ministra do Planeamento e Ministra do Ambiente de Portugal.  

Receba as nossa notícias e artigos no seu e-mail. Fique a par das nossas novidades.

Junte-se a 15.707 outros subscritores

%d bloggers like this: