Programa «Segunda Oportunidade – 2ªO»

Ministério da Educação aprovou as linhas orientadoras de um programa de intervenção junto de jovens que abandonaram o sistema educativo e se encontram em risco de exclusão social.

Abandono Escolar

Chama-se 'Segunda Oportunidade 2ªO' a mais recente iniciativa do Governo no combate ao abandono escolar, que pretende mobilizar a sociedade "sem tréguas" e assim contornar esta realidade.

O Ministério da Educação assumiu como principal prioridade da política educativa a mobilização da sociedade portuguesa para um combate, sem tréguas, ao insucesso e ao abandono escolar.
 
A diversidade de respostas já instituídas tem ganho com a riqueza dos diferentes intervenientes, que, com um enfoque específico, tornam mais abrangente e mais rica esta resposta.
 
Constatando-se que continuam a existir jovens que abandonam a escola e que é importante ter na escola pública respostas adequadas às suas especificidades e que há instituições que privilegiam este tipo de intervenção, para a qual já desenvolveram metodologias e envolveram profissionais que podem colaborar com as escolas na planificação e implementação de novas respostas, o Ministério da Educação aprovou as linhas orientadoras de um programa de intervenção junto de jovens que abandonaram o sistema educativo e se encontram em risco de exclusão social.
 
Este programa denominado «Segunda Oportunidade – 2ªO» recolhe as experiências já desenvolvidas por diferentes entidades, como sejam a «Escola de Segunda Oportunidade» em Matosinhos (vencedora do Prémio Manuel António da Mota), o Projeto «Arco Maior» no Porto, a Rede Europeia de Escolas de Segunda Oportunidade (European Association of Cities, Institutions and Second Chance Schools) e a manifestação de interesse, neste tipo de intervenção, manifestado por instituições de diferentes zonas do País.
 
Portugal torna-se, assim, o primeiro país a institucionalizar esta oferta, que deixa de depender de iniciativas avulsas e sem enquadramento legal óbvio.
 
O trabalho a desenvolver será centrado na ação das escolas públicas em interligação com diferentes entidades que, através de um protocolo de cooperação, constituem uma parceria com vista à reintegração escolar e socioprofissional de jovens que já se encontrem em situação de abandono escolar.
 

Recomendamos!

Ainda não recebe a nossa newsletter?

Receba as nossa notícias e artigos no seu e-mail. Fique a par das nossas novidades.

Junte-se a 16.088 outros subscritores

%d bloggers like this: