Uma média de 22 crianças por mês foram vítimas de violência sexual

Os casos de abusos sexuais de crianças e jovens dispararam nos últimos três anos. Segundo dados da Associação de Apoio à Vítima (APAV), durante os últimos três anos, a associação prestou ajuda, por mês, a cerca de 22 crianças vítimas de violência doméstica. No total, tiveram de ser ajudadas 881 crianças.

Mais de 800 crianças foram vítimas de violência sexual nos últimos três anos

De acordo com dados da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) relativos à Rede Care, de apoio a crianças e jovens vítimas de violência sexual, houve 881 crianças e jovens que precisaram de ajuda nos últimos três anos, entre janeiro de 2016 e maio de 2019.

 

Significa isto que, em média, a APAV apoiou 22 crianças todos os meses, e fez 263 atendimentos por mês, tendo também ajudado 140 pessoas que eram familiares ou amigos das crianças, o que totalizou 10.509 atendimentos.

Vítimas são principalmente meninas

80% das Vítimas de violência sexual são Meninas

A maior parte das vítimas de abusos sexuais são raparigas (80,3%) com idades entre os 8 e os 17 anos (66,51%)

Mais de metade deste crimes aconteceu no seio da própria família.

Mãe ou pai (19,8%), padrasto ou madrasta (11,7%), avós (5,8%), tios (5,2%), irmãos (2,3%) ou ainda outros familiares (9,3%).

Nas situações em que os crimes foram cometidos por pessoas fora da rede familiar (39,9%), constatou-se que, em 12,1% dos casos o agressor era conhecido da criança, em 5,9% era mesmo colega ou amigo, em 4,2% era vizinho, em 1,8% das situações era funcionário escolar, em 1,1% era funcionário de atividades. 

Em 6,6% dos casos era uma pessoa desconhecida ou tinha outro tipo de relação com a criança (8,2%).

Quase dois terços (62%) dos crimes reportados tinham a ver com abuso sexual, ou seja, um ato sexual de relevo com uma criança até aos 14 anos, havendo também registo de violações (7,1%), importunação sexual (11,2%), atos sexuais com adolescentes (4,2%), recurso à prostituição de menores (0,7%) ou pornografia de menores (3,9%).

Na maioria (63,8%), os atos foram praticados de forma continuada e os autores eram maioritariamente (91,4%) homens.

Em 78,5% dos casos foi feita denúncia às autoridades policiais ou aos tribunais, sendo que em 14,6% das situações foi a própria APAV a fazer essa denúncia.

Ainda não recebe a nossa newsletter?

Receba as nossa notícias e artigos no seu e-mail. Fique a par das nossas novidades.

Junte-se a 16.088 outros subscritores

Jogo Educativo - Cidadania 4 KIDS!

45 Cartas Educativas em 4 Áreas Temáticas: Cidadania, Direitos Humanos, Direitos da Criança e Ambiente

São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e mais, muito mais!
100% Português. 100% Solidário
%d bloggers like this: