Diversidade Cultural, património comum da humanidade

Promover os valores da dignidade do ser humano, a solidariedade, a tolerância e o respeito pela diversidade e pelo diálogo intercultural são os grandes desafios de hoje, desafios esses que podem mudar o mundo de amanhã.

21 de Maio, Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento

Assinala-se hoje, 21 de Maio, o Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, instituído em 2002 pelas Nações Unidas dando sequência à adoção da Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural da UNESCO em 2001.

A Declaração Universal da UNESCO sobre a Diversidade Cultural, afirma que “a diversidade cultural é tão necessária para a humanidade como a biodiversidade para a natureza”, reconhecendo, pela primeira vez, a Diversidade Cultural como “herança comum da humanidade”.

O artigo 13.º da Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia determina o requisito de a «União [respeitar] a diversidade cultural, religiosa e linguística».

 

A diversidade cultural é uma herança e património comum de toda a humanidade. Une as pessoas e fomenta a paz, a estabilidade e a solidariedade entre os povos, indispensáveis numa sociedade global. 

 

Devemos aproveitar todas as potencialidades da diversidade cultural para promover a coesão social e o bem-estar, através do reconhecimento da igualdade, da dignidade e o respeito por todas as culturas, enquanto condição essencial para o desenvolvimento humano sustentável.

Um mundo diverso não é apenas um mundo mais pacífico, mas também mais próspero e mais equitativo, proporcionando a oportunidade de viver a identidade e a diversidade cultural de forma plena, no respeito pelos valores partilhados da igualdade e dos direitos humanos. 

Promover os valores da dignidade do ser humano, a solidariedade, a tolerância e o respeito pela diversidade e pelo diálogo intercultural são os grandes desafios de hoje, desafios esses que podem mudar o mundo de amanhã. Instigar o respeito pelo outro e o desejo de paz,  num mundo globalizado mas capaz de assegurar sociedades interculturais e coesas.

Associação ACEGIS

A Associação ACEGIS reconhece-se enquanto entidade de referência nas áreas estratégicas da cidadania, inclusão, igualdade de género, empreendedorismo e inovação social.

Recomendamos!

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, setenta anos depois

As políticas de migração e asilo abandonaram há muito tempo uma abordagem baseada nos direitos humanos. A esta incapacidade soma-se o avanço do populismo e dos movimentos anti-imigração que potenciam a ideia de ameaça das fronteiras. Migrantes e refugiados: o rosto da violação dos direitos humanos.

Pessoas cegas vão poder votar nas próximas eleições através de voto em braille

As pessoas cegas vão poder votar nas próximas eleições europeias de forma autónoma, segura e secreta através dos boletins em braille que vão estar disponíveis em todas as mesas de voto.

17 de maio – Dia Internacional Contra a Homofobia, Lesbofobia e a Transfobia

A homossexualidade ainda é crime em 72 países, e em oito continua a ser punida com a pena de morte. Compete aos Estados combater o preconceito e proteger vidas humanas, independentemente da orientação sexual ou identidade de género.

Human Rights Watch critica “silêncio” de Guterres sobre direitos humanos

Falar, denunciar e agir pelos direitos humanos nunca foi fácil. Mas temos a responsabilidade de salvaguardar os valores da igualdade e da universalidades dos direitos humanos. É em nome desses valores que devemos permanecer sempre vigilantes e sem medo.

Indígena brasileira vence prémio de direitos humanos das Nações Unidas

Joênia Batista de Carvalho, ativista pelos direitos de comunidades indígenas no Brasil, vence prémio de direitos humanos das Nações Unidas.

A democratização dos discursos de ódio e da intolerância

Discursos de cariz odioso não podem ter lugar nas sociedades democráticas do século XXI, continuaremos a combatê-los e a contestar os preconceitos e as causas mais profundas da intolerância e da discriminação.

Jogo Educativo - Cidadania 4 KIDS!

O Jogo Educativo – Cidadania 4Kids é um jogo educativo que foi pensado em desenvolver de uma forma lúdica competências e conhecimentos tendo como referência os valores da cidadania, da igualdade, da liberdade, dos direitos humanos, da tolerância e da paz.

São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e mais, muito mais!

 

 

 

Uma forma divertida de aprender Cidadania, Ambiente, Direitos Humanos e os Direitos da Criança.

Jogo produzido e desenvolvido pela Associação ACEGIS, sem qualquer apoio empresarial ou financiamento. Apenas a nossa vontade de mudar o mundo!

Ao COMPRAR está a APOIAR a Associação ACEGIS. 100% Português. 100% Solidário

Deixe-nos o seu comentário ou sugestão

%d bloggers like this: