Linha de apoio a vítimas de violência doméstica recebeu mais de 59 mil chamadas

De acordo com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), a linha telefónica de apoio a vítimas de violência doméstica recebeu mais de 59 mil chamadas em 20 anos de existência

No global dos 20 anos de funcionamento, foram feitas 59.164 chamadas, 32.822 sobre violência doméstica, o que significa que, em média, por ano, houve 2.958 contactos

Serviço de Informação às Vítimas de Violência Doméstica

Criado em novembro de 1998, este serviço de informação é gratuito e funciona pelo telefone, 24 horas por dia / 365 dias por ano, para apoiar vítimas de violência doméstica através do número 800 202 148.

É um serviço anónimo e confidencial.

Quase todos os dias deste ano alguém ligou para o Serviço de Informação para as Vítimas de Violência Doméstica (SIVVD), uma linha telefónica que recebeu mais de 59 mil chamadas.

 

Nos 20  anos de existência, a linha de apoio a vítimas de violência doméstica recebeu 59.164 chamadas, 32.822 sobre violência doméstica, o que significa que, uma média anual de 2.958 contactos.

Esta linha conta com profissionais especialmente formados/as para atendimento a vítimas de violência doméstica, que prestam informação sobre os direitos das vítimas e sobre os recursos existentes em todo o território nacional e onde pode ser obtido apoio psicológico, social e informação jurídica.

 

De acordo com a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), em 2018, a linha telefónica recebeu 297 chamadas até ao dia 5 de novembro, 63 das quais por causa de situações de violência doméstica, o que significa que, praticamente, todos os dias alguém ligou para o 800 202 148.

No global dos 20 anos de funcionamento, foram feitas 59.164 chamadas, 32.822 sobre violência doméstica. Em média, formam realizados  2.958 contactos por ano. 

 

Serviço de Informação às Vítimas de Violência Doméstica - 800 202 148 

 

A linha telefónica, gratuita e confidencial, começou por se chamar Serviço de Informação às Mulheres Vítimas de Violência e foi o primeiro número de âmbito nacional e gratuito criado com o intuito de prestar informação e apoio às vítimas de violência.

Começou a funcionar em de novembro de 1998, nos dias úteis, entre as 09:00 e as 17:30, tendo aumentado o seu período de funcionamento em maio de 2000, quando passou a funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana.

 

 

 

A violência doméstica é crime público desde 2000, o que significa que não é necessário que seja a vítima a apresentar a queixa. Pode ser denunciada por terceiros e não exige queixa das partes envolvidas.

O crime de violência doméstica é punível com pena de prisão de um a cinco anos.

Para apresentar uma queixa, deve dirigir-se ao posto mais próximo da GNR, a uma esquadra da PSP ou da Polícia Judiciária. Também pode dirigir-se aos serviços do Ministério Público do Tribunal da sua Comarca ou aos serviços do Instituto Nacional de Medicina Lega e Ciências Forenses.

Cidadania 4Kids! Um jogo desafiante que ensina às crianças os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos e a educar por um ambiente mais sustentável e ecológico.

Jogo Educativo | Cidadania 4 KIDS

São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!