Indígena brasileira vence prémio de direitos humanos das Nações Unidas

Joênia Batista de Carvalho, ativista pelos direitos de comunidades indígenas no Brasil, vence prémio de direitos humanos das Nações Unidas.

Joênia é ativista pelos direitos de comunidades indígenas no Brasil. No dia em que celebrava a vitória de eleição como primeira deputada federal com a comunidade na Amazônia recebeu notícia da distinção do Prémio de Direitos Humanos da ONU 2018.

A presidente da Assembleia Geral da ONU, Maria Fernanda Espinosa, anunciou nesta quinta-feira os/as vencedores/as  de 2018 do Prémio das Nações Unidas de Direitos Humanos.

Entre eles está a brasileira Joênia Batista de Carvalho, também conhecida por Joênia Wapichana. A defensora dos direitos humanos de comunidades indígenas foi a primeira mulher indígena a tornar-se advogada no país, e eleita este ano deputada federal.

 

Joênia acredita que a distinção poderá ajudar a “proteger os povos indígenas” e dedica o prémio a "todas as mulheres indígenas".

“Quando eu levo a palavra como primeira mulher indígena formada no Brasil, é justamente para dar um incentivo, para que essa minha imagem possa ser reproduzida, multiplicada dentro dos povos indígenas”, afirmou Joênia em entrevista em à ONU News, depois de receber a notícia da distinção.

 

Criado pela Assembleia Geral da ONU em 1966, o prémio vai na  décima edição, e este ano coincide com o aniversário dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.  A entrega acontecerá em dezembro, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, integrando as comemorações do Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Cidadania 4Kids! Um jogo desafiante que ensina às crianças os valores da cidadania, da igualdade, dos direitos humanos e a educar por um ambiente mais sustentável e ecológico.

Jogo Educativo | Cidadania 4 KIDS

São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!
%d bloggers like this: