Prémio Manuel António da Mota – 8ª Edição

O Prémio Manuel António da Mota distingue, anualmente, organizações que trabalhem no combate à pobreza e exclusão social. Na edição deste ano será dado particular ênfase a projectos e iniciativas que trabalhem nos domínios da pobreza infantil, dos jovens e das suas famílias.

Candidaturas até 30 de junho de 2017.

 


 

O primeiro prémio terá um valor de 50 mil euros e a 8.ª edição do Prémio Manuel António da Mota é dedicada ao tema “Combate à Pobreza e à Exclusão Social”.

A Fundação Manuel António da Mota institui anualmente o “Prémio Manuel António da Mota” distinguindo organizações e personalidades que se destaquem nos vários domínios da sua actividade.

Na sua 8ª edição, em 2017, a Fundação Manuel António da Mota retoma o tema do combate à pobreza e à exclusão social, com particular enfoque na pobreza infantil, dos jovens e das famílias, acolhendo ainda no seu âmbito as questões da educação e do emprego, com que o tema da pobreza se encontra transversalmente correlacionado, distinguindo instituições que se notabilizem pelos projectos apresentados nestes domínios.

Concorra por um Portugal com Futuro.

 


Objecto geral

O Prémio visa distinguir instituições, com sede em Portugal, que desenvolvam projectos em território nacional nos domínios do combate à pobreza e à exclusão social, em especial a pobreza infantil, dos jovens e das famílias, incluindo medidas nas áreas da educação e do emprego.

Pobreza e exclusão social das crianças, jovens e famílias

São admitidos projectos enquadrados nos domínios gerais do combate à pobreza e à exclusão social, em especial a pobreza infantil, dos jovens e das famílias, incluindo medidas nas áreas da educação e do emprego, designadamente e sem prejuízo de quaisquer outros enquadráveis no objecto geral do presente Regulamento.

 

 Valor do Prémio

A entidade que apresente a candidatura vencedora receberá um prémio pecuniário no valor de 50.000€.

O segundo e terceiro classificados receberão, respectivamente, um prémio pecuniário de 25.000€ (segundo classificado) e 10.000€ (terceiro classificado), cabendo um prémio pecuniário de 5.000€ às restantes 7 candidaturas (menções honrosas).


Candidaturas

Podem candidatar-se ao Prémio pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos, nomeadamente instituições particulares de solidariedade social (IPSSs), fundações, associações, cooperativas, organizações não governamentais (ONGs) e outras entidades que integrem o sector da economia social e se encontrem regularmente constituídas de acordo com a legislação em vigor.

Podem ainda candidatar-se pessoas colectivas de direito público de âmbito nacional, regional ou local, nomeadamente autarquias, estabelecimentos de ensino básico, secundário ou superior, estruturas de saúde públicas, centros de estudo e de investigação e outros organismos públicos com projectos enquadráveis no âmbito do presente Regulamento.

Cada instituição pode candidatar o número de projectos que entender.

 

Apresentação das candidaturas

As candidaturas são apresentadas através do preenchimento do respectivo Formulário de Candidatura, só sendo admitidas candidaturas por esta forma.

O Formulário de Candidatura, em formato digital, deverá ser preenchido e enviado através do local identificado no sítio de internet da Fundação Manuel António da Mota em (www.fmam.pt).

Todas as dúvidas e questões relacionadas com a apresentação de candidaturas e demais aspectos atinentes à regulamentação do Prémio deverão ser submetidas através do endereço de correio electrónico (premiomam@fmam.pt).

As candidaturas deverão ser apresentadas até ao dia 30 de junho de 2017.


Documentos para Download:

REGULAMENTO

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA

Para mais informações, clique aqui.