Dia Mundial da Ajuda Humanitária  – 19 de agosto 2016

WHD image_ACEGISWorld Humanitarian Day – 19 August 2016

2016 Theme: One Humanity
More than 130 million people around the world need humanitarian assistance to survive.
Mais de 130 milhões de pessoas em todo o mundo precisam de ajuda humanitária para sobreviver. Reunidas seriam o décimo País mais populoso do mundo. 
A Associação ACEGIS junta-se à voz daqueles/as que honram o contributo inestimável dos/as trabalhadores/as humanitários/as que arriscam a vida quotidianamente para salvar a vida de outras pessoas.

Inspire-The-Worlds-Humanity-World-Humanitarian-ACEGIS

Imagine um País com 130 milhões de habitantes. Seria o décimo país mais populoso do mundo. Imagine que nesse País, as 130 milhões de pessoas só poderiam sobreviver com a ajuda de terceiros.
Em todo o mundo, mais de 130 milhões de pessoas em todo o mundo precisam de ajuda humanitária para sobreviver.  A esmagadora maioria – 80% – fogem das zonas de conflito e da guerra.
Em todo o mundo milhões de pessoas não têm escolha, a não ser esperar pela ajuda humanitária. Esperar para sobreviver.
Hoje, 19 de agosto de 2016 celebra-se o Dia Mundial da Ajuda Humanitária. Um dia para lembrar este país invisível de 130 milhões de pessoas, e homenagear os voluntários/as e trabalhadores/as humanitários /as que que todos os dias colocam a sua vida ao serviço dos que mais sofrem, dos mais frágeis. 
A ACEGIS junta-se à voz daqueles/as que honram o contributo inestimável dos/as trabalhadores/as humanitários/as que arriscam a vida quotidianamente para salvar a vida de outras pessoas.  São os/as trabalhadores (as) humanitários que estão na linha da frente da emergência, das catástrofes e dos conflitos. A ajudar, a  salvar a vidas, colocando a sua própria vida em risco.
Em 2015, 287 trabalhadores/as humanitários/as foram vítimas de ataques: 109 morreram, 110 ficaram feridos/as e 68 sequestrados/as.

Destacamos dois Países marcados pela emergência e necessidade de ajuda humanitária: a Nigéria e a Síria. 

Rosto Guerra Síria_ACEGISA Síria

Um menino de cinco anos vítima de um bombardeamento, em Alepo, tornou-se, o mais recente rosto do sofrimento humano na guerra civil síria, que se arrasta há cinco anos.
Segundo o Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, cerca de 100 mil crianças vivem em áreas sob controle rebelde em Aleppo. Estima que cerca de 3,7 milhões de crianças sírias – uma em cada três- não conhecem outra realidade além do conflito e da guerra que dura cinco anos.
Em quase cinco anos de guerra na Síria, resultou em 400 mil mortos entre civis e combatente, e cerca de 6 milhões e 600 mil pessoas fugiriam do território sírio. para países vizinhos (Turquia, a Jordânia, o Líbano) ou, para países da Europa, como a Grécia e a Alemanha. Começando assim a chamada crise dos migrantes e refugiados.
As Nações Unidas  referem que, desde 2011, os hospitais sofreram mais de 330 ataques e que quase 700 pessoas, ligadas aos cuidados de saúde, morreram durante esses ataques. 
.

Nigéria_ACEGISA Nigéria

O País, enfrenta uma crise humanitária sem precedentes e alarmante, em consequência das ações do grupo terrorista Boko Haram, responsável pelo rapto de 276 meninas de uma escola. Destas, 57 conseguiram entretanto fugir, dois anos depois 219 continuam desaparecidas.
Ao longo dos últimos sete anos, os sucessivos ataques do Boko Haram obrigaram, 2,7 milhões de pessoas a deixar suas casas e mais de 9 milhões precisam de ajuda humanitária urgente.
Mais de 240 mil crianças enfrentam grave desnutrição e risco de morte no estado de Borno, nordeste da Nigéria
A crise humanitária na região torna-se mais visível à medida que as tropas da força multinacional vão recuperando os territórios controlados pelo Boko Haram. A dimensão da crise de nutrição que afeta milhares de crianças torna-se cada vez mais chocante.

Saiba mais sobre o Dia Mundial da Ajuda Humanitária | World Humanitarian Day  aqui 
O dia mundial da ajuda humanitária assinala o aniversário do atentado à bomba de 2003 contra a sede das Nações Unidas em Bagdade, no Iraque, em que 22 funcionários de organizações humanitárias foram assassinados.

About WHD_ACEGIS