Jo Cox a deputada e activista que “lutava por um mundo melhor”

Jo Cox, a deputada e activista que “lutava por um mundo melhor”

Activista na luta contra o racismo, defensora da diversidade. O ódio que a matou não pode vencer.

JO COX“Ela quereria duas coisas acima de tudo. A primeira, que os nossos preciosos filhos sejam banhados em amor. E, em segundo lugar, que nos unamos na luta contra o ódio que a matou. O ódio não tem credo, raça ou religião. É venenoso.”, Brendan Cox

Jo Cox deputada pelo Partido Trabalhista britânico, morreu esta quinta-feira depois de ser baleada por volta das 13h perto da Biblioteca de Birstall, na Market Street, em West Yorkshire.
Homem detido pela morte da deputada Jo Cox tem ligações a organizações racistas e terá g terá gritado “Britain first!”, “Grã-Bretanha primeiro!”, quando atacou a parlamentar na rua.
Jo Cox, deputada e activista pelos direitos das minorias, migrantes e refugiados, estava recentemente envolvida na campanha pela manutenção do Reino Unido na União Europeia.
Cox tinha 41 anos, era casada e mãe de dois filhos. O marido da deputada, Brendan Cox, emitiu um comunicado apelando a que todos se unissem para “lutar contra o ódio que a matou”.
“A Jo acreditava num mundo melhor e lutou todos os dias com energia e com um entusiasmo pela vida que iria deixar muita gente exausta”, disse, acrescentando que “o ódio não tem credo, raça ou religião — é venenoso”.