Publicação EIGE «Índice de Igualdade de Género 2015»

Publicação EIGE «Índice de Igualdade de Género 2015»

 

Portugal teve, segundo indicam os dados de 2012, o pior resultado de sempre neste índice,  sendo agora o terceiro país mais desigual da União Europeia.

O Instituto Europeu para a Igualdade de Género – EIGE – divulgou recentemente o “Índice de Igualdade de Género 2015”.


Publicação EIGE «Índice de Igualdade de Género 2015»

Criado em 2013, este Índice compreende séries temporais relativas ao desempenho dos Estados Membros, em matéria de igualdade de género, com referência aos anos de 2005, 2010 e 2012.

 

O Índice de Igualdade de Género é construído em torno de seis domínios fundamentais – Trabalho, Dinheiro, Conhecimento, Tempo, Poder e Saúde – e dois domínios “satélite”: Violência contra as Mulheres e Desigualdades Interseccionais.

 

Portugal teve, segundo indicam os dados de 2012, o pior resultado de sempre neste índice, sendo agora o terceiro país mais desigual da União Europeia. O país caiu três lugares face ao último índice, estando apenas à frente da Roménia e da Eslováquia.

 

Vinte anos volvidos desde a Plataforma de Pequim, a igualdade de género ainda é um longo caminho a percorrer. Com a agravante e a sob a aparência de que já muito se fez, mas sendo evidente o muito que ainda falta alcançar.

Alcançar a igualdade de género é obviamente necessário por razões económicas e de desenvolvimento social, numa economia global e competitiva.

No entanto, a igualdade de género não é somente uma questão económica e de competitividade dos mercados. É mais importante, a igualdade de género é uma questão de justiça e de modelo de sociedade do século XXI.

por Susana Pereira
Fundadora da ACEGIS


IndiceIgualdadeGenero2015“Índice de Igualdade de Género 2015”.

(download)