Portugal um dos países mais pobres e desiguais da OCDE

  • Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

    A ACEGIS reconhece-se enquanto entidade de referência nas áreas estratégicas da cidadania, inclusão, igualdade de género, empreendedorismo e inovação social. Intervimos ativamente pela construção de uma sociedade mais justa, paritária e inclusiva!

  • Espanha. Grupo 'La Manada' libertado sob fiança de seis mil euros Esta quinta-feira o Tribunal de Navarra decretou que os cinco homens seriam libertados, na condição de pagarem, cada um, uma caução de seis mil euros. O grupo de cinco homens conhecidos como La Manada (A Manada) foi esta sexta-feira libertado sob caução. O Tribunal de Navarra […]

Portugal um dos países mais pobres e desiguais da OCDE

25 Maio, 2015
/ / /
Comments Closed

Portugal um dos países mais pobres e desiguais da OCDE

Apesar de o fosso entre os ricos e os pobres ter diminuído, Portugal continua entre os país mais desiguais e com maiores níveis de pobreza consolidada da OCDE.

Portugal - PobrezaNas últimas três décadas, a distância entre os 10% mais ricos e os 10% mais pobres aumentou na maioria dos países desenvolvidos.

Os 10% mais ricos da população total da OCDE ganham agora 9,6 vezes mais do que os 10% mais pobres, quando nos anos 80 ganhavam 7,1 vezes mais.

A desigualdade de rendimento atingiu o seu valor mais elevado na maioria dos países da OCDE, conclui o mais recente relatório desta organização, In It Together: Why Less Inequality Benefits All (21-05-2015). O coeficiente Gini médio dos países da OCDE a 18 situa-se, em 2012, nos 0,319 – o mais elevado desde que há registo.

O relatório conclui que, entre 2007 e 2011, a maioria dos países da OCDE registou um aumento na desigualdade do rendimento disponível.

Entre os países com maior nível de desigualdade estão o México e os Estados Unidos, com o coeficiente de Gini superior a 0,4. Pelo contrário, a Eslovénia e a Dinamarca apresentam os valores mais baixos, com um Gini inferior a 0,25. Os países nórdicos continuam a ter os níveis de desigualdade mais baixos na OCDE. No conjunto de trinta países, Portugal tem o sétimo valor mais elevado neste indicador (0,338), permanecendo acima da média da OCDE. Os 10% mais ricos da população na OCDE auferem agora um rendimento 9,6 vezes superior ao dos 10% mais pobres – em relação a 2007, houve um aumentou 0,4 pontos.

Os dados para Portugal revelam que, após um período de diminuição da amplitude entre os 10% mais pobres face aos 10% mais ricos, registado entre 2007 e 2009 (-1,3), este indicador de desigualdade tem vindo a piorar desde 2010 (+ 0,6 pontos). No conjunto dos países OCDE, Portugal é o oitavo com maior desigualdade, posição que ocupa neste ano com a Coreia do Sul.

Portugal é igualmente dos países com maiores níveis de pobreza -12,9%: nos últimos dois anos, é possível constatar uma subida de +0,9 pontos percentuais nesta taxa e, desde 2011, o país encontra-se acima da média da OCDE (11,7%); também, a taxa de pobreza é superior nos grupos etários com menor idade (< 18 anos, 17,8%; 18-25 anos, 15,8%), o que não difere da tendência já identificada pela OCDE para os restantes países, neste e em relatórios anteriores (consultar aqui), de que, nos últimos 25 anos, o perfil da população em maior risco de pobreza mudou dos idosos para os jovens.

Maior desigualdade afecta crescimento

Na Grécia, Irlanda e Portugal, o aumento da desigualdade nos rendimentos de trabalho foi fortemente influenciada pelos efeitos do desemprego, no entanto, as diferenças salariais reduziram-se por causa dos cortes nos salários do sector público.

“O aumento da desigualdade tem um impacto significativo no crescimento económico, em parte porque reduz a capacidade dos segmentos mais pobres – os 40% mais pobres da população, para sermos exactos – em investir em competências e educação”, concluem os autores.

Para reduzir as desigualdades e promover o crescimento, a OCDE sugere que os governos promovam a igualdade de género no emprego e o acesso a emprego de qualidade, e que tomem medidas que encorajem o investimento em educação e na formação ao longo da vida. Ao nível dos impostos, propõe-se que se agrave a carga fiscal sobre os mais ricos e que se crie apoios ao rendimento dos mais pobres, tanto trabalhadores, como desempregados.

In It Together_ Why Less Inequality Benefits AllLeia aqui o Relatório
 In It Together: Why Less Inequality Benefits All 

About Author

About ACEGIS

ACEGIS - Associação para a Cidadania, Empreendedorismo, Género e Inovação Social

Comments are closed.

  • Jogo Educativo – Cidadania 4Kids!

  • UMA FORMA DIVERTIDA DE APRENDER CIDADANIA!

    São jogos, quebra-cabeças, puzzles, sudokus e muito mais!

    100% Português. 100% Solidário.

    Ao COMPRAR está a APOIAR a Associação ACEGIS!

  • ECONOMIA SOCIAL EM DESTAQUE | ATUALIDADEInformação e atualidade no âmbito da Economia Social e Solidária

    Candidaturas Programa Cidadãos Ativ@s

    17 Julho, 2018
    Candidaturas para ONG | Programa Cidadãos Ativ@s O Programa Cidadãos Ativ@s (2018-2024) foi criado na sequência do concurso para a gestão em Portugal do Active Citizens Fund, um fundo destinado a Organizações Não Governamentais (ONG), no âmbito do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu. Estão abertas as candidaturas para Organizações Não Governamentais que desenvolvam proje

    Abertura Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental

    11 Julho, 2018
    Abertura de Candidaturas para Financiamento de Projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental A Direção-Geral da Saúde abriu 6 concursos para financiamento de projetos no âmbito do Programa Nacional para a Saúde Mental para entidades coletivas privadas sem fins lucrativos. Candidaturas até 25 de julho de 2018. A Direção-Geral da Saúde (www.dgs.pt) […]
46 visitantes ligados agora
1 visitantes, 45 bots, 0 membros